fbpx

Se se pode ter o nome numa rua hoje porquê tê-lo só amanhã?! (com áudio)

Em Opinião

Ainda há 3 semanas atrás aqui falámos sobre a atribuição de nomes a ruas e outras vias. Nem de propósito, vão agora ser dados nomes a algumas vias, em diferentes freguesias do nosso concelho, entre as quais várias na união de freguesias da Cidade de Santarém. 

Referi na altura que já deveriam ter sido homenageados com nome numa via na cidade de Santarém personalidades ligadas ao concelho como Leonardo Ribeiro de Almeida (apesar de já com uma rua com o seu nome em Casével), Magalhães Mota e José Niza. Vai agora ser atribuído o nome a parte da até agora Rua de São Bento a Leonardo Ribeiro de Almeida e com isso me congratulo. De fora ficaram os restantes referidos, com maior estranheza para José Niza. Francisco de Holanda e António de Holanda (figuras dos séculos XV e XVI ligadas a Santarém) vão ter o seu nome a designar ruas da cidade, o que me parece também muito bem.

Referi ainda nesse meu artigo de opinião que considero, tal como muitos especialistas na matéria, que esta atribuição de nomes não deve abranger pessoas ainda vivas, ao contrário do que muitas vezes se tem passado em Santarém. Aconteceu no passado por exemplo com Zeferino Silva, Helena Stoffel, Bertino Coelho Martins, João Moreira e Carlos Oliveira, os últimos entretanto já falecidos. O Regulamento de Toponímia permite-o, mas só para casos excecionais. Diz o nº 2 do seu artigo 7º: “Poderão ser atribuídos topónimos com nomes de pessoas vivas, em casos extraordinários em que se reconheça que, por motivos excepcionais esse tipo de homenagem e reconhecimento deva ser prestado em vida à pessoa e seja aceite pela própria.”. E o motivo para que tal não deva acontecer é o facto de não haver a certeza de que esses homenageados não terão até à sua morte comportamentos ou atos que venham a deixar de os fazer merecer esse reconhecimento. Felizmente isso nunca aconteceu em Santarém e esperamos que não venha a acontecer, mas já se tem passado por outras paragens.

Vem esta referência aqui agora porque o que muitos consideram um erro e que ultimamente tem sido bem divulgado explicitando motivo, vai ser repetido. Vão de uma vez ser atribuídos nomes de ruas a quatro scalabitanos ainda vivos: a Fernando Mendonça Rodrigues (ex-presidente da Junta de Santa Iria da Ribeira de Santarém), a José Júlio Eloy, a Rui Manhoso e ao Prof. Martinho Vicente Rodrigues. De referir que estas são propostas da união de freguesias da Cidade a que a Assembleia da união de freguesias deu aprovação em geral por unanimidade, muito provavelmente sem pesar bem o que estava a aprovar. 

Não vou aqui analisar o perfil merecedor ou não de cada uma destas pessoas, que conheço todas pessoalmente e respeito e de que sou amigo de algumas. A questão está em que não está a ser cumprido um princípio básico do bom senso e que até está regulamentado…

Francisco Mendes

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Opinião

Ir para Início