Lançamento do programa Ciência Viva no Verão: à descoberta dos habitantes noturnos mais ativos do Alviela

Em Ambiente/Ciência/Educação/Ribatejo Cool

Qual o mamífero voador que come por noite cerca de metade do seu peso em insetos, alimenta as suas crias com leite produzido nas glândulas mamárias das fêmeas e forma colónias até 2000 indivíduos por m2?

O complexo de grutas que circunda a nascente do rio Alviela, na região de Alcanena, é o abrigo de uma das mais importantes colónias de maternidade de morcegos cavernícolas de Portugal. Entre os meses de abril e setembro, habitam ali mais de 5000 morcegos de 12 espécies diferentes, nove das quais com estatuto de ameaça.

Observar em direto a vida desta comunidade de morcegos é uma das ações da Ciência Viva no Verão, o programa científico da época estival.

“Noite dos Morcegos”, no dia 15 de julho, no Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio, vai marcar o lançamento da edição deste ano da Ciência Viva no Verão, cujas quase 500 atividades decorrem entre 15 de julho e 15 de setembro.

A ação começa com uma visita à exposição “Quiroptário” do CCV Alviela, totalmente dedicada aos morcegos, que mostra a importância destes animais nos ecossistemas e a necessidade da sua conservação. Com início num corredor que transporta os visitantes ao longo da história do Homem com os morcegos, dá-nos a conhecer alguns mitos e lendas acerca dos Quirópteros, revelando os seus abrigos, alimentação, estratégias de caça e outras curiosidades, como por exemplo a semelhança entre o braço humano e a asa de um morcego.

Segue-se até ao Observatório de Morcegos Cavernícolas, uma estrutura equipada com um sistema de videovigilância de visão noturna de alta resolução que através de quatro postos de observação permanente instalados numa das galerias permite a observação e interpretação, à distância e em tempo real, do comportamento das diferentes espécies de morcegos cavernícolas do Alviela. Este projeto pioneiro em Portugal está integrado no Plano Nacional de Conservação dos Morcegos Cavernícolas.

Guiados por Francisco Amorim, investigador do grupo Bat Ecology do CIBIO-InBIO, e Maria João Silva, bióloga do CCV Alviela e especialista em morcegos, os visitantes irão descobrir as espécies residentes no Alviela e acompanhar a sua saída para o exterior da gruta, para caçar. Os detetores de ultrasons permitirão identificar as diferentes espécies pelos sons emitidos.

A “Noite dos Morcegos” tem como objetivo alertar o público para a importância dos morcegos e para a necessidade de preservação destas espécies.

Em 2014, o CCV Alviela foi um dos quatro finalistas do prémio Natura 2000, com a candidatura “Knowing and preserving the 12 bat species of Alviela’s cave”. Em 2020 a candidatura “The world upside down- knowing and preserving bats” integrou o painel dos cinco finalistas na área Comunicação do Natura 2000 Awards, que reconheceu, desta forma, o mérito das atividades desenvolvidas pelo Centro Ciência Viva do Alviela em prol da sensibilização para a conservação dos morcegos em Portugal.

Veja aqui a lista completa de atividades Ciência Viva no Verão.

https://www.cienciaviva.pt/verao/2021/

Publique o seu comentário