fbpx

Otelo: Catarina Martins (BE) condena ausência de luto nacional por “um libertador” do país

Em Nacional

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, lamentou hoje que o Governo não tenha decretado luto nacional pela morte do militar de Abril Otelo Saraiva de Carvalho, “um libertador” do país.

“Otelo Saraiva de Carvalho foi um dos obreiros do 25 de Abril, foi o estratega da operação militar que permitiu o 25 de Abril, que pôs fim ao Estado Novo, pôs fim à guerra, pôs fim ao colonialismo e abriu a porta da esperança da democracia, da liberdade em Portugal. Hoje Portugal está de luto, lamentavelmente o Governo e o Presidente da República não o entenderam, mas Portugal está de luto porque como muito bem disse [o ex-Presidente da República] Ramalho Eanes a pátria deve-lhe a liberdade, a democracia e isso ninguém pode recusar ou negar”, afirmou Catarina Martins.

A líder do BE falava aos jornalistas pouco antes de entrar na capela da Academia Militar, em Lisboa, onde esta tarde decorre o velório de Otelo Saraiva de Carvalho, que morreu no domingo.

“O facto é que o país está de luto porque perdeu um libertador, um dos homens que nos trouxe a liberdade e a democracia e digam o que disserem o Governo, o Presidente da República, isso ninguém pode negar e por isso Portugal está de luto porque esta é seguramente uma pátria que reconhece o valor daqueles que permitem a liberdade e a democracia”, acrescentou, sem ter respondido a mais perguntas dos jornalistas.

Catarina Martins, acompanhada pelo fundador do BE Luís Fazenda, uma das centenas de pessoas que esta tarde já passaram pelo velório de Otelo Saraiva de Carvalho.

Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, estiveram já na capela da Academia Militar.

Publique o seu comentário

Recentes de Nacional

Ir para Início
%d bloggers like this: