Sónia Sanfona volta a candidatar-se à Câmara porque “Alpiarça Merece Mais”

Em Autárquicas 2021

É com a motivação de operar a mudança que Sónia Sanfona se recandidata a presidente da Câmara de Alpiarça no sentido de “devolver à nossa terra o lugar de liderança regional que já teve e que, entretanto, perdeu. Resgatar Alpiarça da passividade, da falta de exigência, do conformismo a que tem sido votada nos últimos 12 anos, e fazer o que é preciso para que retome o caminho do desenvolvimento”.

A sessão de apresentação da candidatura de Sónia Sanfona, Partido Socialista (PS), às eleições autárquicas realizou-se domingo, 25 de julho, no auditório da Casa dos Patudos, em Alpiarça, e contou coma presença de Hugo Costa, presidente da Federação Distrital do PS, e Maria da Luz Rosinha, Secretária Nacional do PS para as Autarquias.

“Estou e sempre estive disponível para dizer presente a Alpiarça. Com maior ou menor proximidade, em funções profissionais ou políticas, mantenho uma ligação a Alpiarça indissociável do meu percurso de vida”, declarou.

Confiante na equipa que apresenta, com “gente com provas dadas, quer profissional quer civicamente, que está disponível para servir Alpiarça e não para se servir dela”, enfatizou a urgência em colocar Alpiarça e as suas gentes no centro de uma estratégia de desenvolvimento, de criação de emprego, de melhoria da qualidade de vida, de atenção aos mais jovens – criando condições para a sua fixação – e de atenção aos menos jovens. “É preciso cuidar de quem cuidou de nós, e implementar medidas verdadeiramente destinadas às pessoas, às empresas, que vão ao encontro dos seus problemas e das suas necessidades e os resolvam”, acrescentou.

“Um concelho moderno capaz de fixar os jovens”

O objetivo é transformar Alpiarça num concelho moderno que preza a sua história e as suas tradições, e que se projeta como uma escolha provável para os mais jovens fixarem a sua vida e desenvolverem a sua carreira profissional. Um concelho que “responde aos problemas dos mais velhos, que aposta no seu envelhecimento ativo, na sua mobilidade, na melhoria do seu acesso aos cuidados de saúde, numa cultura de convivência intergeracional e de garantia de apoio social num final de vida tranquilo e partilhado”. Um concelho com oferta económica e empresarial que crie simultaneamente desenvolvimento e emprego qualificado, e que se constitua como atrativo para os mais jovens.

No seu discurso, Sónia Sanfona destacou ainda a importância de potenciar a oferta das infraestruturas desportivas e de lazer, com atividades diferenciadas e condições para uma vida saudável, e a valorização do património natural, histórico e cultural, como a Casa dos Patudos, a Reserva do Cavalo do Sorraia, O Paúl da Gouxa, a Barragem dos Patudos (e todo o complexo desportivo e de lazer associado), o conjunto de estações arqueológicas e de vestígios pré-históricos, o conjunto de edifícios e locais emblemáticos, as casas agrícolas, o Tejo e a Vala de Alpiarça.

Em relação ao executivo da CDU, que “recorrendo sistematicamente às mesmas desculpas, agora complementadas pela pandemia, tem sido incapaz de governar Alpiarça com um sentido de futuro” a candidata observou que este apenas se “limitou, a fazer a gestão corrente do município, optando por governar de uma forma reativa, sem planeamento estratégico, sem criatividade, e apesar de tudo, deixando por resolver alguns dos problemas que mais afetam quem aqui reside”. “Um executivo sem ideias, que desperdiça oportunidades, sem liderança, sem estratégia para o futuro. Uma equipa de bons rapazes, amigos da paródia e do convívio, mas que ao longo dos anos têm demonstrado falta de visão e de competência para dirigir os destinos de Alpiarça”, acrescentou.

Regina Ferreira é cabeça de lista à Assembleia

Esta candidatura conta com Regina Ferreira como a cabeça-de-lista à assembleia municipal e Jorge Costa como o cabeça-de-lista à assembleia de freguesia.

A Comissão de Honra é constituída por personalidades de reconhecimento local e nacional, que “emprestaram o seu prestígio, conhecimentos e competências a esta candidatura” – Alcides Catroga, empresário agrícola; Ana Pereira, professora universitária aposentada; António Borges, gestor e gestor e revisor oficial de contas; Armando Ferreira, escultor; Custódio Jacinto, médico; Fernando Pereira, professor universitário; Jaime Pina, médico; José Pereira, empresário agrícola; José Pais, historiador; José Vital, neurocirurgião; Josué Cavalheiro, bancário aposentado; Júlio Pereira, empresário aposentado; Leonel Catarino, empresário; Leonel Piscalho, engenheiro civil; Manuel Oliveira, administrador da Quinta da Lagoalva; Manuel Raposo, empresário agrícola; Maria do Céu Esteves, diretora da PRAVI; Maria Brito, professora aposentada; Marta Mira, engenheira florestal; Minita Ferreira, advogada; Paula Cravo, médica; Pedro Mello, médico e empresário; Rui Aniceto, empresário agrícola; Rui Jorge engenheiro técnico agrário; e Valdemar Ferreira, empresário.

Sónia Sanfona reiterou: “E porque sei que somos capazes, e porque sei que esta é a única candidatura que pode protagonizar a mudança, a única candidatura que pode garantir que ninguém fica pra trás, a única com condições para garantir um futuro melhor para todos, que não me inibo de estar aqui hoje, no início desta caminhada, também para pedir essa confiança aos alpiarcenses. Podem estar certos que não vos deixarei ficar mal”.

Publique o seu comentário