Domingo, Julho 21, 2024
InícioRegiãoPresidente da Câmara de Santarém quer que PRR traga mais investimento para...
banner-complexo-aquático

Presidente da Câmara de Santarém quer que PRR traga mais investimento para o concelho

O presidente da Câmara de Santarém (PSD) disse, na tomada de posse dos órgãos autárquicos, que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) terá “obrigatoriamente” de “garantir mais investimentos” para o concelho.

Falando, segunda-feira à noite, na tomada de posse do executivo municipal, na qual anunciou um acordo de governação com o Partido Socialista, Ricardo Gonçalves afirmou que o PRR “terá que ser aproveitado ao máximo”, apontando vários exemplos de investimentos que reivindica para Santarém.

Plano Local de Habitação com 21 milhões de euros de investimento

Além do Plano Local de Habitação, com a candidatura a “mais de 21 milhões de euros” já aprovada, o autarca referiu a residência de estudantes alvo, de um protocolo com o Instituto Politécnico de Santarém, ainda a aguardar aprovação, e que considerou “determinante para que se captem mais alunos” para o concelho.

Residência de estudantes e requalificação da zona industrial

Ricardo Gonçalves colocou entre os investimentos que quer ver apoiados a requalificação da Zona Industrial e a criação de novas zonas de desenvolvimento económico e de inovação, bem como a criação de “um grande cluster da saúde em Santarém”, referindo a presença no concelho do Hospital Distrital, da Escola Superior de Saúde e dos hospitais privados da CUF, em ampliação, e da Luz, com empreitada para construção lançada.

Regeneração da zona ribeirinha e construção de barragem no Tejo

“A regeneração da zona ribeirinha e a despoluição do Tejo, assim como a construção de uma barragem a montante de Santarém, para que se consigam caudais mínimos e o rio se mantenha vivo”, foi outro objetivo referido, a que juntou a revitalização do rio Alviela e a sustentabilidade ambiental.

O presidente da Câmara de Santarém, eleito no passado dia 26 de setembro para o terceiro e último mandato, afirmou que, além das encostas da cidade que estão a ser consolidadas, há outras a necessitar de igual intervenção. “Este Governo tem a obrigação de fazer o que outros fizeram, e terá que arranjar verbas para que a obra se concretize”, declarou.

Variante da linha do norte é “fundamental”

No pacote reivindicado ao PRR, o autarca escalabitano insistiu na variante à Linha ferroviária do Norte, considerando-a “fundamental” para a região. “[Este investimento] não nos pode ser sonegado por qualquer Governo, seja ele de que partido for”, afirmou.

Colocando como ambição tornar o concelho “num dos maiores e mais desenvolvidos de Portugal”, Ricardo Gonçalves apontou ainda para o mandato que agora inicia a reafirmação de Santarém como destino de turismo, de cultura e de lazer.

“Queremos uma cidade mais atrativa, criativa e fervilhante, que potencia as tradições equestres, o seu património e a enogastronomia”, disse.

O autarca referiu as obras de reabilitação em curso nas igrejas de São João de Alporão e de Santa Iria, no Mercado Municipal, em praças e artérias do centro histórico e disse que o ‘masterplan’ do Campo Emílio Infante da Câmara está a ser desenvolvido pela Faculdade de Arquitetura, sendo necessário “conseguir fundos do novo quadro comunitário para iniciar a sua requalificação durante este mandato”.

Na antiga Escola Prática de Cavalaria, referiu a ampliação da “cidade judiciária” e do campo de rugby, a construção do Museu de Abril e dos Valores Universais e a ocupação dos restantes espaços com “valências estratégicas para o concelho”.

Para a área da educação, preconizou a elaboração de uma nova Carta Educativa, “que terá que considerar a construção, requalificação e ampliação de mais escolas nas diversas freguesias”, pois, disse, a população do concelho “inverteu o seu ciclo de decréscimo e, desde 2019, cresce de forma clara e sustentada”.

Promessa de construção de um complexo desportivo

Da lista de compromissos para o mandato consta, ainda, o início da construção de um Complexo Desportivo.

Ricardo Gonçalves deixou a promessa de que “nunca” irá “aumentar impostos municipais para pagar despesas” que forem delegadas pelo Estado Central, lembrando que os municípios começam a receber novas competências no início de 2022 e que receia que não venham acompanhadas das verbas necessárias para a sua execução.

PSD vai governar Câmara em acordo com PS

O presidente da Câmara de Santarém, o social-democrata Ricardo Gonçalves, anunciou, segunda-feira à noite, um acordo com o Partido Socialista para a governação do concelho nos próximos quatro anos.

Falando no final da tomada de posse da Câmara e da Assembleia Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves afirmou que o acordo alcançado com o PS “pode parecer muito estranho a algumas pessoas”, mas não é algo novo no seu percurso autárquico, já que desde que assumiu a presidência do município, em 2013, e mesmo quando teve maioria absoluta, em 2017, sempre procurou “bases de entendimento” com os outros partidos com representação no executivo.

“Nas democracias mais amadurecidas do norte da Europa é assim que as coisas acontecem (…) e se formos ver o sucesso que existe nesses países, se calhar uma parte da base tem a ver com os entendimentos que se conseguem para lá das linhas partidárias, onde se colocam primeiro as terras, as pessoas e os projetos estruturantes para os concelhos”, declarou.

Para Ricardo Gonçalves, o acordo alcançado em Santarém, cujos detalhes serão anunciados até ao final da semana numa conferência de imprensa conjunta, é “um exemplo de democracia”.

Sublinhando que o acordo com o PS surgiu “no dia em que o país está num tumulto político, a caminhar para uma crise, onde há muitas divergências a nível nacional”, o autarca afirmou que “os escalabitanos, Santarém e os projetos estruturantes” foram “mais importantes” e colocados “acima daquilo que é qualquer força partidária”.

Questionado sobre a abrangência do acordo, tendo em conta que a Mesa da Assembleia Municipal hoje eleita resultou de uma lista conjunta com o PS (que detém a maioria neste órgão), Ricardo Gonçalves admitiu que se trata de uma base de entendimento “alargada”, remetendo os detalhes do acordo para o anúncio conjunto que será feito “na quinta ou na sexta-feira”.

O autarca reconheceu que, além dos contactos com o PS, manteve igualmente reuniões com o Chega, que nas eleições do passado dia 26 de setembro elegeu um vereador para o executivo municipal.

Nas eleições de 26 de setembro, o PSD passou dos 43,2% dos votos e cinco eleitos obtidos em 2017 para os 37,4%, perdendo um vereador, mantendo o PS os quatro vereadores (passou de 34,1% para 33,3%) e ficando o Chega com um mandato (7,9%).

Na Assembleia Municipal (AM), o PS conquistou 34,6% dos votos (11 eleitos), o PSD ficou com 32,9% (10 deputados), o Chega 8,6% (dois), a CDU (PCP/PEV) 7,8% (dois), o Bloco de Esquerda 4,7% (um) e o CDS-PP 3,1% (um), a que se juntam os presidentes das 18 juntas e uniões de freguesia.

A base de entendimento “alargada” entre PSD e PS permitiu que a Mesa da AM, que integra dois elementos do PS (que preside) e um do PSD, tenha sido eleita na noite de segunda-feira com a aprovação de 40 dos 45 deputados municipais.

Do executivo municipal, presidido por Ricardo Gonçalves, fazem parte os vereadores social-democratas João Leite, Inês Barroso e Diogo Gomes, os socialistas Manuel Afonso, Nuno Russo, Nuno Domingos e Sofia Martinho (que subiu devido à renúncia da número três da lista, Salomé Rafael) e Pedro Frazão do Chega.

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

banner-aguas-ribatejo

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem

banner-em-saude-e-melhor-uls-estuario-tejo-2024