Quinta-feira, Maio 23, 2024
InícioSaúdeApresentado em Alpiarça - Plano de contingência da DGS para o verão...

Apresentado em Alpiarça – Plano de contingência da DGS para o verão junta duas dezenas de entidades

A diretora-geral da Saúde apresentou hoje, em Alpiarça, o plano de contingência para o verão, o qual junta várias entidades em campanhas para a prevenção de situações que aumentam o risco de doenças ou de acidentes nesta época do ano.

O programa, criado em 2004, tem este ano quatro eixos, juntando-se aos riscos das altas temperaturas, da elevada concentração de população em determinadas zonas do país, como o Algarve, e dos comportamentos de risco, um específico sobre a covid-19.


Graça Freitas salientou a importância da informação recebida dos diversos parceiros, cerca de duas dezenas, para a tomada das “melhores decisões” e para comunicar “com clareza” com as populações.

A Diretora-geral da Saúde Graça Freitas esteve esta quarta-feira em Alpiarça na apresentação do plano nacional de contingência do Verão. Foto: João Baptista

As campanhas abordam questões que se prendem com os efeitos das altas temperaturas, com comportamentos de risco e com o aumento sazonal da população em determinadas zonas do país, os quais aumentam os riscos de doença e de acidentes, com reflexos na procura das urgências hospitalares, disse.

Apresentação do plano nacional de contingência para o verão em Alpiarça. Foto: João Baptista

O pior que pode acontecer é adoecer ou ter acidentes em agosto”, disse.
As campanhas do programa “Juntos por um verão seguro 2022” abordam temas como os cuidados em viagem, a necessidade de hidratação, a prevenção de acidentes e de consumos aditivos.


Graça Freitas referiu situações como afogamentos, lesões provocadas por mergulhos, intoxicações alimentares, infeções por transmissão sexual, habituais nesta época do ano.

O plano de contingência do verão resulta de um trabalho colaborativo de mais de duas dezenas de entidades do sistema de saúde e proteção civil. Foto: João Baptista

Na sessão de hoje estiveram presentes alguns meios da proteção civil, salientando Rui Pereira, do Instituto de Socorros a Náufragos a disponibilização de 29 viaturas e oito moto-quatro nas praias com maior registo de acidentes.


Teresa Brandão, do Instituto Nacional de Emergência Médica, sublinhou o reforço de meios nas zonas de maior concentração populacional e nos festivais de verão, bem como dos profissionais no Centro de Orientação de Doentes Urgentes, frisando que os meios “são diminutos”, sendo feito “o que é possível”.


Para Duarte da Costa, presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, a aposta deve estar na prevenção e numa “grande capacidade de comunicação”.
A presidente da Câmara de Alpiarça (distrito de Santarém), Sónia Sanfona, apontou a importância de “mensagens claras”, pois as pessoas “tendem a cumprir o que lhes faz sentido”.
“É essencial que as populações se sintam seguras e que tenham confiança nos serviços que o Estado assegura”, disse.

banner-complexo-aquático

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem
spot_img
Fechar