Quinta-feira, Agosto 11, 2022
spot_img
InícioCorreio dos LeitoresPopulação de Passinha faz vigília contra a passagem de 350 camiões dia...

População de Passinha faz vigília contra a passagem de 350 camiões dia e noite na rua da aldeia

A população da aldeia do Passinha vai realizar uma vigília noturna no dia 28 de Junho, na Rua dos Bons Amigos, localidade do Passinha, Alenquer, às 22.30h.

Os motivos desta vigília prendem-se com o facto da Câmara Municipal de Alenquer ter autorizado a construção de um Centro Logístico da empresa “Santos & Vale”, nesta localidade rural, desde Março de 2021. Nesta Rua (a qual estava interdita desde 1998 à passagem de camiões), transitam diariamente cerca de 350 camiões, num regime de 24 horas, todos os dias da semana, com exceção da noite de sábado para domingo. Estamos a falar de 2.100 camiões/semana e 8.400 camiões /mês.

 

Desde 2020, momento da construção da empresa, alertámos várias vezes a Câmara Municipal de Alenquer, nas reuniões de Câmara, assim como a Junta de Freguesia, Guarda Nacional Republicana e Organismos Públicos do Estado, contudo sem nenhum efeito prático, nunca tendo sido assegurado qualquer vigilância ou atenuação dos impactos destas situações, antes pelo contrário.

A Rua dos Bons Amigos tem uma largura média de 5 metros, não existem passeios e há  casas habitadas de um lado e de outro da rua. Os camiões TIR de grande porte utilizam esta rua para carga e descarga de mercadorias, cruzando-se nos dois sentidos. Para além de passarem em alta velocidade, existe elevada probabilidade de aqui acontecer um grave acidente, assim como os efeitos e impactos negativos diários, especialmente no regime noturno junto da população.

Nesta localidade moram famílias com jovens, idosos de idade avançada e crianças, onde diariamente as suas horas de descanso e sono são totalmente prejudicadas, visto que o ruído e o barulho da passagem de camiões, em regime de 24 horas, com pico máximo no regime noturno, impedem e prejudicam grandemente a saúde e a segurança da população.

Dada a urgência e gravidade da situação, em 1 de Setembro de 2021, colocámos o processo no Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, solicitando um parecer com caráter de extrema importância e urgência, visto estar em causa a saúde e segurança da população.

Desde Fevereiro deste ano, era expetável pelo caráter urgente do processo, que o Juiz tivesse tomado algum parecer, apesar da insistência constante da nossa advogada. Até à data, continuamos à espera, sem nenhuma resposta ou parecer acerca do processo, quando sabemos que os prazos foram amplamente ultrapassados. Por esse motivo, na semana passada, fizemos queixa junto do Supremo Tribunal, na expetativa de que o nosso Processo seja entendido e avaliado, com rigor, por parte deste Tribunal.

Para além disso, face à gravidade extrema da situação e o agravamento do estado de saúde de todas as pessoas desta aldeia, entendemos que devemos publicamente reforçar a nossa posição, através da participação nesta vigília noturna, defendendo mais uma vez os nossos direitos, tal como o fizemos o ano passado, junto dos órgãos de comunicação social.

Temos mantido sempre uma posição ativa para defender a nossa população, contudo é muito difícil continuar a aceitar e suportar o total desprezo das Entidades e Organismos Públicos junto da população, onde literalmente os nossos direitos estão a ser violentamente agredidos diariamente.

Helena Nuno

(Moradora na Rua dos bons Amigos, Passinha, Alenquer)

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

spot_img
Também pode ler
spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Por favor, escreva seu nome aqui

pubspot_img

Artigos recentes

spot_img

Comentários recentes

spot_img
Feedback