Domingo, Setembro 25, 2022
spot_img
InícioRibatejo CoolDança e arte urbana nas residências artísticas em Amiais de Baixo e...

Dança e arte urbana nas residências artísticas em Amiais de Baixo e Alcanede

O vereador da Cultura do Município de Santarém, Nuno Domingos, visitou as residências artísticas do ‘Workshop de Arte Urbana’ e ‘Dançar com… Vindimas’, que estão a decorrer em Amiais de Baixo e Alcanede, respetivamente, no âmbito do Projeto Vilas integrado na programação do Verão In. Santarém 2022 e que envolvem a comunidade local.

As residências culminam com a apresentação da Pintura de Mural em Amiais de Baixo, este sábado, dia 3 de setembro, às 18h30 e com o projeto ‘Dançar com… Vindimas’, às 21h30, na vila de Alcanede.

A Pintura de Mural sob orientação do artista conhecido como Bigod, João Domingos, e que dá destaque às tradicionais festas da vila, às suas gentes, assim como às cerâmicas, ferreiros e serradores, vai nascer na parede em frente à Junta de Freguesia local.

O projeto conta com a participação nos trabalhos para além do artista de vários habitantes locais, entre os quais mais de uma dezena de jovens, entre outros como o presidente da Junta de Freguesia de Amiais de Baixo, Duarte Neto, que também se deliciou na execução do mural. Esta intervenção de rua será o culminar de uma residência artística que decorre até 3 de setembro.

De referir que esta residência artística em Arte Urbana já teve lugar em Pernes, Alcanhões, Alcanede e Vale de Santarém.

Nove seniores de Alcanede juntam-se ao `Dançar com … Vindimas

Residência artística orientada por Encarnaç ao Noronha vai apresentar este sábado o espetáculo Dança com… Vindimas, no parque desportivo de Alcanede. Foto: PF/CMS

 `Dançar com … Vindimas´ desenvolvido pela Academia de Dança e Expressão Corporal do Círculo Cultural Scalabitano, que já esteve em Amiais de Baixo, e é agora apresentado em Alcanede, este sábado, 3 de setembro, às 21h30, no Parque Desportivo (Ar Livre). Trata-se de um projeto que procura recuperar as memórias do corpo, procurando promover o contato intergeracional, combatendo o isolamento das pessoas mais idosas.

Com coreografia de Encarnação Noronha, o espetáculo conta com vários bailarinos profissionais aos quais se juntam 9 senhoras de Alcanede com idades compreendidas entre os 74 e os 88 anos, nomeadamente, Albertina Baptista, Alda Aires, Belmira Antunes, Beatriz Neves, Maria Ribeiro, Vicência Eusébio, Albertina Teixeira, Maria Lourenço e Isabel Pinheiro, dando corpo a uma interpretação dançada do ciclo da vinha e do vinho.

 

 

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Também pode ler

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Por favor, escreva seu nome aqui

pubspot_img

Artigos recentes

spot_img

Comentários recentes

spot_img
Feedback
Feedback