Sábado, Novembro 26, 2022
InícioEducaçãoMIBO: Tirar uma selfie para melhorar a saúde e prevenir riscos (vídeo)
<
<
<
<

MIBO: Tirar uma selfie para melhorar a saúde e prevenir riscos (vídeo)

Fazer um autodiagnóstico médico em apenas um minuto através de uma selfie? Já é possível com a aplicação criada pela MIBO, empresa sediada na Startup Santarém. Trata-se de uma aplicação inovadora capaz de fazer um exame de saúde em apenas um minuto e que permite detetar riscos de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou diabetes. O dispositivo que a MIBO tem vindo a desenvolver nos últimos anos tem como objetivo permitir que as pessoas vivam mais tempo de forma saudável, afirma o seu criador, Aseem Gupta.

MIBO, uma aplicação que faz um exame de saúde em apenas 1 minuto

A apresentação da MIBO realizou-se esta terça-feira, 8 de novembro, na Startup Santarém. A empresa MIBO é uma das entidades incubadas na Startup Santarém – CIES, e a iniciativa empresarial é o resultado do investimento direto estrangeiro do seu fundador Aseem Gupta, que possui uma experiência profissional de relevo no desenvolvimento tecnológico, inovação e empreendedorismo.

 

A sessão contou com intervenções do presidente da direção da NERSANT, Domingos Chambel, do presidente do Instituto Politécnico de Santarém, João Moutão, do presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, e do biocientista e empreendedor Aseem Gupta.

Aseem Gupta afirmou que o investimento na Startup Santarém, instalada na antiga Escola Prática de Cavalaria, vem sendo trabalhado com a Nersant desde 2019, depois de ter visitado várias cidades do país, acabando por se render à forma como foi recebido, bem como à pacatez e proximidade da cidade a Lisboa.

Projeto apoiado pelo Startup Visa

Domingos Chambel, presidente da NERSANT, e Aseem Gupta, da MIBO. Foto: João Baptista

No âmbito do Startup Visa (programa de captação de investimento estrangeiro e a atração de profissionais altamente qualificados para o país), a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém acolheu o projeto de Aseem Gupta, da MI.BO DIGITAL PERSONAL WELLNESS ANALYST, startup inovadora qua atua na área da saúde e bem-estar, criada na Startup Santarém ao abrigo deste programa.

Domingos Chambel, presidente da direção da NERSANT, salientou que a MIB  foi o primeiro projeto ao abrigo do programa Startup Visa a instalar-se na incubadora dinamizada pela Associação Empresarial da Região de Santarém, e  foi um dos “20 produtos mais interessantes” criados por ‘startups’ selecionados para apresentação na Web Summit, que se realizou a semana passada em Lisboa.

O presidente da NERSANT sublinha que o projeto aproveita as potencialidades do espaço da Startup Santarém, e está a desenvolver parcerias com o Instituto Politécnico de Santarém. “É um excelente exemplo de entrosamento entre o ensino superior e o mundo empresarial, desenvolvendo o conhecimento, a ciência e a tecnologia, e desta forma empurrar a região e o país para novos patamares de desenvolvimento”.

Protocolo com as escolas superiores de desporto, saúde e tecnologia do Politécnico de Santarém

Sessão de apresentação da MIBO com as presenças dos presidentes da NERSANT, do Politécnico de Santarém, da Câmara de Santarém, e da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Santarém. Foto: João Baptista

A MO.BI assinou, em setembro, um protocolo com o Instituto Politécnico de Santarém, com cujas escolas superiores de Saúde, Desporto e Tecnologia e Gestão quer continuar a desenvolver a tecnologia da MI.BO DIGITAL PERSONAL WELLNESS ANALYST.

Para o presidente do Politécnico de Santarém, João Moutão, este foi “um dia histórico, atendendo à importância da cooperação entre as instituições de ensino superior, autarquias, empresas e associações empresariais”. João Moutão considera que Santarém precisa de mais start-ups como a MIB e esta parceria de colaboração pode ser transformadora para a região.

Startup Santarém acolhe 73 empresas e está lotada

Domingos Chambel referiu que a Startup Santarém tem atualmente 73 empresas incubadas, das quais 23 são apoiadas pelo programa Startup Visa, encontrando-se o espaço completamente lotado. Por isso, Domingos Chambel deixou o desafio ao presidente da Câmara de Santarém para que se encontre um novo espaço para expandir a Startup Santarém.

Um repto ao qual o presidente da Câmara respondeu, dizendo estar disponível para encontrar outros espaços. Adiantou que a Estamo vai fazer obras de requalificação e adaptação do edifício do antigo Presídio Militar, que irá acolher uma residência para estudantes com 200 camas.

Os 100 são os novos 60

Aseem Gupta apresentou o projeto MIBO em Santarém. Foto: João Baptista

Aseem Gupta começa por salientar que “apenas cerca de 20% da longevidade da vida é ditada pelos nossos genes; os outros 80% são ditados pelo estilo de vida que é em grande parte autodeterminado”.

Com o aumento da esperança de vida, importa agora assegurar que mais anos seja vividos com qualidade de vida. Aseem Gupta afirma que “os 100 são os novos 60, pois espera-se que os seres humanos vivam muito mais tempo, mas importa que uma longa vida que não esteja repleta de doenças crónicas e sofrimento desnecessário”.

Nesse sentido, Aseem Gupta tem-se dedicado ao desenvolvimento de tecnologias para ajudar na recolha de dados para capacitar os consumidores com o conhecimento para gerir a sua própria saúde. Foi assim que criou a MIBO (Mind and Body) plataforma de saúde digital hiperpersonalizada que permite que as pessoas vivam mais, de forma mais saudável, acessível e sustentável, prevenindo doenças crónicas decorrentes do estilo de vida. A aplicação é destinada a pessoas em todas as fases da vida, focada em melhorar a saúde, e, segundo afirmou, foi já testada em 35.000 pessoas.

Uma selfie por dia dá saúde e alegria

Imagine fazer um diagnóstico médico dos seus dados de saúde através de uma “selfie”.  A aplicação analisa “selfies” do seu rosto, corpo, comida, atividade e roupa, e tem a capacidade de lhe apresentar métricas de saúde não invasivas e sem contacto a partir destas imagens. Não há necessidade de wearables de fitness ou de controlos de saúde demorados e dispendiosos. Apenas o seu smartphone com o Digital Personal Wellness Influencer da MIBO a funcionar nele.

A Estação de Saúde MIBO extrai mais de 20 biomarcadores de nível médico através da nota médica de 1 minuto “MIBO BIO-SELFIE”, que usa Visão Computacional melhorada com IA – Inteligência Artificial.

Além dos sinais vitais (frequência cardíaca, respiração, tensão arterial e temperatura corporal), a estação de saúde MIBO e a app medem também dados físicos (peso, altura, relação personalizada, índice de forma do corpo), dados fisiológicos (massa corporal, índices de gordura, massa músculo-esquelética, carga de trabalho cardíaca, metabolismo basal…), dados de saúde mental (índice de stress), e riscos de AVC, de ataque cardíaco e doenças cardiovasculares.

Atualmente, o MIBO está na fase protótipo para o lançamento do seu revolucionário Exame de Saúde de 1 minuto, o MI.BO – Estação de Saúde LivFit. Atualmente em fase de aprovação, o projeto vai entrar em fase “piloto”, estando a decorrer contactos com empresas e instituições que se queiram constituir como parceiras para lançar os produtos no mercado em 2023, disse.

O MIBO tem como potenciais clientes os empregadores, seguradoras, prestadores de cuidados de saúde, ginásios e prestadores de serviços de fitness, entidades governamentais e de saúde pública, entre outros. Aseeem Gupta salienta que “todos têm interesse em que as pessoas tenham melhor saúde”.

A aplicação fornece as ferramentas para cuidados preventivos apoiados por profissionais e permite detetar 95% dos principais riscos de saúde e fornecer aos utilizadores uma solução personalizada de cuidados preventivos.

Aseem Gupta apresentou a plataforma de saúde MIBO. Foto: João Baptista

“Se, por exemplo, o presidente da Câmara de Santarém quiser saber o estado de saúde da sua população, podemos dizer-lho em cinco dias, podemos dizer qual a percentagem da população em risco de sofrer ataque cardíaco nos próximos cinco a 10 anos, qual a percentagem em risco de diabetes. Também a saúde pública pode ter acesso a esta informação e usá-la”, afirmou.

Uma das modalidades que a empresa quer comercializar é, através da aplicação descarregada nos telemóveis, disponibilizar um ‘check-up’ à saúde por mês, mediante uma subscrição anual de 12 euros, que pode ser adquirida individualmente ou por empresas e entidades que as cedem gratuitamente aos trabalhadores, aos clientes ou a grupos populacionais, acrescentou.

 

 

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

spot_img
Também pode ler

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Por favor, escreva seu nome aqui

spot_img
pubspot_img

Artigos recentes

spot_img

Comentários recentes

spot_img
spot_img
Feedback