Domingo, Dezembro 4, 2022
InícioEmpresasPRR: AIP apresenta candidatura de quatro consórcios para 11 aceleradoras de Comércio...
<
<
<
<

PRR: AIP apresenta candidatura de quatro consórcios para 11 aceleradoras de Comércio Digital

A Associação Industrial Portuguesa (AIP) apresentou a candidatura de quatro consórcios ao PRR para a criação de 11 aceleradoras de Comércio Digital nas regiões centro, Açores, Madeira e Área Metropolitana de Lisboa (AML), anunciou hoje a entidade.
Em comunicado, a AIP refere que, em conjunto com 32 associações empresariais, apresentou a candidatura de quatro consórcios ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).
“Cada uma destas aceleradoras é uma estrutura organizacional, com presença física, que atua no apoio à transição digital das empresas, com base numa avaliação do seu estágio de maturidade digital e na elaboração de um plano de ação, por empresa, destinado a promover a sua digitalização. Este plano de ação será acompanhado do financiamento para aquisição de serviços digitais, acedíveis pelas empresas”, refere a AIP.
Foram criados quatro consórcios para desenvolver “estruturas físicas que irão ter por missão o crescimento das empresas do comércio e serviços, abertos ao consumidor, atuando na transformação digital dos seus processos e modelos de negócio, sendo apoiados mediante investimentos diretos e a realização de ações de capacitação”, explica a associação.
A região centro vai ter oito aceleradoras, “uma por cada NUTIII (Aveiro, Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Coimbra, Leiria, Médio Tejo, Oeste, Viseu, Dão e Lafões), com um investimento de 11,9 milhões de euros e com o envolvimento de 6.650 empresas”.
O consórcio liderado pela AIP inclui a NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria, NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, NERC – Associação Empresarial da Região de Coimbra, ACILIS – Associação de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo da Região de Leiria, AIRO – Associação Empresarial da Região do Oeste, Inovcluster, ADN Gouveia, Associação Comercial de Mira, JADRC, Associação Comercial e de Serviços de Pombal e Associação Comercial e de Serviços de Ansião.
No que respeita a candidatura à AML “envolve a constituição de uma aceleradora, com um investimento de 15 milhões de euros e mobilizará 8.500 empresas e, além da AIP, que lidera o consórcio, estão envolvidas a AERLIS, ACISTDS, IDSET, ACIS Vila Franca de Xira e Arruda dos Vinhos, AE Sintra, AEC Cascais, ACIS Mafra, AECSC Loures e Odivelas, ACIS Barreiro e Moita, UACS, AMRR e ANJE”, adianta.
No caso da aceleradora de Comércio Digital dos Açores, o consórcio envolve a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Câmara de Comércio e Indústria da Horta, Câmara de Comércio e Indústria de São Jorge, Associação de Comércio e Serviços do Pico, ACIF – Associação de Comércio e Indústria do Funchal e a AIP.
Este terá um investimento de 866 mil euros e envolve 500 empresas.
Já a aceleradora da Madeira, envolve 550 empresas e um investimento de 967 mil euros, num consórcio entre ACIF – Associação de Comércio e Indústria do Funchal, a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada e a AIP, lê-se no documento.
A apresentação das aceleradoras digitais para as empresas terminaram em 28 de outubro.

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

spot_img
Também pode ler

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Por favor, escreva seu nome aqui

spot_img
pubspot_img

Artigos recentes

spot_img

Comentários recentes

spot_img
spot_img
Feedback