Segunda-feira, Janeiro 30, 2023
<
<
<
<
InícioDesportoCongresso do Desporto reuniu em Abrantes, Entroncamento, Torres Novas e Barquinha vários...
banner-pinheiros-chamusca
banner-pinheiros-chamusca
banner-pinheiros-chamusca
banner-pinheiros-chamusca

Congresso do Desporto reuniu em Abrantes, Entroncamento, Torres Novas e Barquinha vários especialistas desportivos

Numa conjugação de sinergias entre os municípios de Abrantes, Entroncamento, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha, realizou-se nos dias 5 e 6 de novembro, nestes quatro concelhos, o Congresso do Desporto que teve como principal objetivo capacitar os agentes desportivos da região do Médio Tejo e que contou com a presença de mais de 40 oradores reconhecidos e de mérito na área de intervenção e no panorama desportivo português.

Balanço muito positivo, diz organização

Com balanço muito positivo, esta foi a primeira edição de uma iniciativa que se pretende que se repita todos os anos. refere a organização. Foi um evento certificado pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e pelo Centro de Formação de Associações de Escolas A23, com a atribuição de créditos aos técnicos de desporto e aos professores participantes.
No sábado, dia 5 de novembro, decorreram em simultâneo as sessões em Abrantes, Entroncamento, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha que debateram os temas “Desporto e Justiça”, “Desporto e Movimento Associativo”, “Desporto e Sociedade” e “Desporto, Ética, Saúde e Bem-Estar”, respetivamente.

Sessões em Abrantes, Entroncamento, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha

Em Abrantes, no dia 5 de novembro, a primeira intervenção coube a Rute Soares dedicada ao “Desporto, Utilidade Pública Desportiva e Integridade”, com moderação de Diogo Nabais, que destacou a importância do Estatuto de Utilidade Pública Desportiva referindo que “quando é atribuído este estatuto, são também atribuídas competências exclusivas, como por exemplo promover e desenvolver uma determinada modalidade em quadros competitivos”. E onde foi também explicado que este Estatuto de Utilidade Pública Desportiva permite o financiamento por parte do Estado.
João Leal Amado e Lúcio Correia abordaram o “Desporto e Relações Laborais”, referindo que “o praticante desportivo é um trabalhador, mas não é um trabalhador comum, tem especificidades diferentes e por isso tem de ter um regime próprio”. Num painel moderado por Alexandra Coelho, foi ainda defendida a necessidade de se criar um regime jurídico próprio do treinador desportivo “que também não é um trabalhador normal”.
Por sua vez, Paulo Lourenço falou sobre “Desporto e Fiscalidade”, centrando a sua intervenção no tema do mecenato desportivo, “um instrumento do Estado que está ao serviço de associações e clubes”. “É uma forma de financiamento alternativa e para que os clubes e associações possam chegar a este benefício, devem ter o registo de utilidade pública para que os investidores privados possam também beneficiar da majoração fiscal”, esclareceu Paulo Lourenço acrescentando que “esta é uma ferramenta muito importante para os clubes e associações locais, é um complemento aos outros apoios”. Este painel teve a moderação de Pedro Fernandes.
A primeira intervenção da tarde em Abrantes coube a Soraia Quarenta sob o tema “Desporto, Tribunais e Disciplina” onde, com José Sampaio e Nora como moderador, se falaram das competências do Tribunal Arbitral do Desporto defendendo a necessidade da sua atuação ser mais célere.
Alexandre Mestre fechou os trabalhos de dia 5 em Abrantes, com o tema “Desporto, Constituição e União Europeia”, num debate que teve a moderação de Ana Marques, onde se salientou “o peso que o desporto tem a nível local, nas coletividades e comunidades e também ao nível da União Europeia”. “Desporto é atualmente um direito fundamental consagrado, todo o cidadão tem direito ao Desporto”, destacou Alexandre Mestre.

No dia 5, a temática do Entroncamento incidiu sobre “Desporto e Movimento Associativo”, que reuniu durante o dia oradores e moderadores, com apresentações que proporcionaram momentos de debate e de produção de conhecimento.
João Paulo Feijó e João Tomás, no 1º painel abordaram questões sobre Desporto, Longevidade e Qualidade de Vida, um tema que criou muita dinâmica de participação entre os presentes. José Araújo e João Careca lançaram a debate o tema Desporto, Financiamento, Gestão e contabilidade Associativa, um tema que exige conhecimentos técnicos e que ambos abordaram.
Seguiu-se a temática Desporto, Voluntariado e Eventos Desportivos que Manuel Castelo e João Morais trouxeram a este congresso e que gerou diversas reflexões. Alan Ferreira e Nuno Pedro abordaram o Marketing no Desporto, um tema que marca a atualidade e, por fim, Pedroso Leal e Fernando Pratas abordaram o movimento associativo, uma apresentação importante pelo envolvimento que gera na sociedade.
Em Torres Novas, no dia 5 de novembro, a Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes recebeu a 1ª edição do Congresso do Desporto que teve como tema central “Desporto e Sociedade”.
O primeiro painel foi composto pela oradora Diva Cobra, com moderação de Rui Alexandre, que abordaram questões sobre “Desporto e Autarquias”. Diva Cobra, destacou a importância das autarquias no desporto nacional referindo que “o grande financiador do Desporto em Portugal são as Câmaras Municipais”.
José Couceiro foi o orador do segundo painel intitulado “Desporto, Família e Integração” no qual referiu que “é evidente que este triangulo do Desporto, Família e Integração é um tema decisivo e sabemos bem que se há desporto em Portugal muito o devemos às autarquias, com a influência e o apoio que dão à atividade física, especialmente no início da prática desportiva”. A moderação deste painel esteve a cargo de Rogério Jorge.
Ao final da manhã houve ainda espaço para abordar o tema “Desporto e Comunicação Social”, num painel que teve como orador João Paulo Narciso e como moderador Nuno Matos.
Durante a tarde, o primeiro painel teve como tema “Desporto, Empreendedorismo e Inovação”, com o orador Alfredo Silva e moderação de Abel Figueiredo. Alfredo Silva afirmou que “a sociedade está cada vez mais orientada para mudanças rápidas, estando cada vez mais apaixonada pela emergência do “fast” com soluções na ponta dos dedos, e planear o futuro a 5 ou 10 anos será provavelmente uma utopia. Talvez as sociedades mais prósperas e desenvolvidas serão aquelas onde vai imperar mais inovação e empreendedorismo e Portugal tem que seguir este caminho, sem utilizar receitas do passado”.
O último painel do Congresso do Desporto abordou o tema “Desporto, Liderança e Intelectualidade” e foi composto pelo orador Paulo Finuras e contou com moderação de João Marques.
Em Vila Nova da Barquinha, no dia 5, coube a Jorge Heleno, Vice-Presidente da Associação de Futebol de Santarém, a abertura dos trabalhos com uma importante reflexão sobre “Violência no desporto”, acompanhado por Paulo Fontes, da Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto. Um painel moderado por Jorge Tormenta, professor e especialista em Andebol.
Seguiu-se a temática do “Desporto escolar e de lazer”, abordada por Pedro Dias, Membro da direção da Federação Portuguesa de Futebol, com moderação de Fernando Pereira, que exerce funções na Coordenação Local do Desporto Escolar da Lezíria e Médio Tejo.
João Pombo, ligado ao mundo do turismo lançou a discussão sobre “Desporto, Ambiente e Turismo”, com Marly Serras, Professora e atual Diretora da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes a moderar os trabalhos.
À tarde, André Seabra, da Portugal Football School deu o pontapé de saída no debate sobre “Desporto e Saúde”, acompanhado por Filipa Lopes, professora, atleta e treinadora na moderação.
O primeiro dia de congresso em Vila Nova da Barquinha fechou com chave de ouro, com uma conversa sobre “Desporto e Doping”. Carlos Santos, da Autoridade Antidopagem de Portugal animou a reflexão, moderada por Rodrigo Morais, advogado e consultor nas matérias relacionadas com a antidopagem.
Abrantes acolheu no domingo, 6 de novembro, a apresentação das conclusões pelos moderadores de todas as intervenções que se realizaram no dia anterior nos quatro municípios.

Sessão de encerramento em Abrantes

Na sessão de encerramento do Congresso do Desporto, que se realizou no auditório da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, estiveram presentes o Presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino; Rodrigo Cavaleiro, da Autoridade Para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto; Anabela Reis, da Confederação do Desporto de Portugal; José Couceiro, Vice-Presidente da Federação Portuguesa de Futebol; Eduarda Marques, Diretora Regional do Instituto Português do Desporto e Juventude; e o Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos.
O Congresso do Desporto 2022 contou com várias entidades parceiras como o Comité Olímpico de Portugal, a Associação Portuguesa de Gestão do Desporto, a Autoridade Anti Dopagem, a Confederação do Desporto, a Associação Portuguesa de Direito Desportivo, o Instituto Português do Desporto e da Juventude, a Portugal Football School, a Federação Portuguesa de Futebol, a Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto Politécnico de Santarém, a Singlecode, a PrestigePress, a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, a Associação de Municípios Amigos do Desporto, a Federação Portuguesa de Pessoas com Deficiência e a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto.
Todas as sessões que decorreram nos quatro municípios estão disponíveis nos canais de Youtube das respetivas autarquias.

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Também pode ler

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Por favor, escreva seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Artigos recentes

spot_img

Comentários recentes