Home Opinião

Os desastres de Celinho

0

Há um rosário de anos a Condessa de Ségur escreveu Os Desastres de Sofia, agora aproveito o contexto da desastrada menina para glosar os «desastres do Presidente da República», Celinho por obra e graça de Ricardo Araújo Pereira.
O Celinho driblou as opiniões contra a sua deslocação ao Qatar prometendo «botar faladura» acerca da continuada agressão aos direitos do Homem naquele País fornecedor de energias fosseis a Portugal. O governo dos Senhores do petróleo puxaram da chibata retórica, advertindo o nosso querido Celinho para não brincar com o fogo pois os portugueses são dependentes nessas matérias, assim como quem diz: se não tens pé não podes dar coice. Entendes? Se não entendes é igual aos betinhos da António Arroio, mas esses não têm idade para mostrarem juízo, têm a verdura dos anos, de fazerem castelos de areia molhada na Costa da Caparica.
Celinho, percebes a diferença? Vá lá, por esta vez não vamos fechar a torneira!
Armando Fernandes

 

sem comentários

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Fechar
Exit mobile version