banner-eh-toiro-chamusca
banner-epvt
Home Inquérito Polémica em Santarém – Afinal, quais são as propostas para a requalificação...

Polémica em Santarém – Afinal, quais são as propostas para a requalificação do Campo Infante da Câmara

0
exposição proposta campo infante camara santarem 2023
A proposta para a requalificação do Campo Infante da Câmara está aberta ao público no Teatro Sá da Bandeira até 28 de fevereiro

A proposta de requalificação para o Campo Emílio Infante da Câmara está a gerar alguma polémica nas redes sociais e nos meios políticos da cidade. Mas, afinal, o que está no plano global proposto para o Campo Infante da Câmara?

Uma equipa de professores da Faculdade de Arquitetura de Lisboa apresentou publicamente, em fevereiro, um plano global com as grandes linhas orientadoras para a ocupação dos 17 hectares do Campo Emílio Infante da Câmara, na sequência de um protocolo de colaboração assinado com o Município de Santarém.

exposição proposta campo infante camara santarem 2023
A proposta para a requalificação do Campo Infante da Câmara esteve patente ao público no Teatro Sá da Bandeira até 28 de fevereiro

Assembleia Municipal definiu programa com 11 pontos

O ponto de partida deste trabalho foi a proposta aprovada pela Assembleia Municipal de Santarém, no anterior mandato, a partir das qual a equipa da Faculdade de Arquitetura de Lisboa elaborou os estudos de base, traçou os cenários do programa preliminar e a solução global provisória, cujos elementos puderam ser vistos e consultados.

10 estudos em 30 anos

Para a elaboração deste trabalho, a equipa consultou também os 10 estudos de base promovidos pelo Município, desde os anos 90 do século passado, quando a Feira Nacional de Agricultura deixou de se realizar no Campo Infante da Câmara e foi transferida para o CNEMA, construído na Quinta das Cegonhas. Uma dezena de estudos inconsequentes. Durante estes 30 anos, boa parte do espaço foi sendo ocupada pela urbanização da telhada e pelo Centro Escolar do Sacapeito. Isto, sem qualquer debate público. No resto, grande parte do terreno foi alcatroado.

O que prevê o plano?

A proposta para a requalificação do Campo Infante da Câmara esteve em consulta pública no Teatro Sá da Bandeira até 28 de fevereiro, tendo sido aberta a recolha de contributos da população.
Após esta fase de participação do público, a equipa irá elaborar o programa para o Campo Infante da Câmara que servirá de base às intervenções a realizar, faseadamente, ao longo dos próximos anos pelo Município de Santarém.

exposição proposta campo infante camara santarem 2023
A proposta para a requalificação do Campo Infante da Câmara está aberta ao público no Teatro Sá da Bandeira até 28 de fevereiro

Grande parque verde urbano

Como elemento central da proposta, vai ser criado um parque verde urbano no Campo Infante da Câmara, com a arborização de grande porte, um espelho de água e arborização em alinhamento que reinterpreta as mangas da antiga Feira do Ribatejo. Haverá uma praça central, fazendo a articulação entre a Casa do Campino e o novo Fórum Multiusos, com áreas de sombreamento, estadia e lazer.

Fórum multiusos com sala de espetáculos, biblioteca e espaço de exposições

O plano contempla a construção de um Fórum Multiusos, edifício composto por auditório/sala de espetáculos para 600 espetadores, e salas para diversas valências. Destaca-se a possibilidade de instalar aqui a nova Biblioteca Municipal. O estudo prevê uma área máxima de 9 mil metros quadrados para a implantação destes equipamentos.

Avenida Afonso Henriques alargada

Por outro lado, é considerado o reperfilamento da Avenida Afonso Henriques, com uma faixa de terreno do Campo da Feira a ser utilizada para o alargamento da Avenida.

Espaços de estacionamento

O plano contempla áreas de estacionamento permanente na área envolvente da Av. Afonso Henriques; estacionamento ocasional no espaço público livre destinado para o efeito quando da realização de festivais e festas. Está igualmente prevista a construção de um parque subterrâneo sob o edifício multiusos, com um máximo de implantação de 20 mil metros quadrados.

Urbanização da Telhada

Quanto ao que já existe no antigo Campo da Feira, desde logo são respeitados os compromissos urbanísticos existentes com o loteamento da família Telhada. Uma urbanização que continua a crescer, ocupando toda a faixa de terreno entre o Campo da Feira e o acesso à cidade pela EN3.

Casa do Campino com praça central

O plano considera a manutenção da Casa do Campino, com as atuais funções, sendo contemplada a possibilidade de ampliar o conjunto edificado.

Recuperação da praça de touros

A proposta global para o Campo Infante da Câmara prevê a recuperação da Praça de Touros, cujo projeto está a ser desenvolvido pela Misericórdia de Santarém, proprietária do edifício. Prevê-se que a praça mantenha a função. Mas, poderá igualmente acolher eventos culturais ao ar livre e zonas de comércio e restauração ao nível do piso térreo. O plano propõe várias soluções para o enquadramento da Praça de Touros.

Campo de futebol transformado em miradouro e espaço para a feira quinzenal

Para o campo de futebol Chã das Padeiras está prevista a relocalização do campo para a zona do Complexo Aquático de Santarém. Isto será possível com o protocolo assinado entre a autarquia e a Associação de Futebol de Santarém, que prevê a construção da Academia de Futebol, com um campo de futebol de 11 e outro de futebol de 9. O espaço do campo de futebol poderá ser utilizado para a realização da tradicional Feira Quinzena, enquadrada por um grande miradouro.

Terminal rodoviário provisório e polémico

Por imposição da Câmara que pretende honrar o compromisso com a CIMLT, será instalado, provisoriamente, neste espaço o novo Terminal Rodoviário da Cidade.
O terminal Rodoviário não faz parte da proposta final global apresentada pela equipa, mas é contemplada numa solução provisória que não condiciona o programa global para este espaço. Ou seja, a localização do terminal é provisória, enquanto a autarquia não encontra uma solução melhor.

Ainda que provisório, este terminal rodoviário é o elemento mais controverso deste plano para o Campo da Feira, tendo recebido opiniões negativas de todos os intervenientes. Na verdade, ninguém não vê com bons olhos a ocupação de um hectare com um parque de estacionamento de autocarros.

A construção do terminal rodoviário resulta do compromisso assumido com a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo que vai assumir a gestão dos transportes urbanos coletivos nesta região. Compete ao Município de Santarém assegurar um espaço na cidade para um terminal rodoviário. Isto, a exemplo dos outros municípios que já dispõem dessa infraestrutura.

Receba a newsletter com as notícias do Ribatejo

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.

NO COMMENTS

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Fechar
Exit mobile version