Sábado, Maio 18, 2024
InícioEmpresasAntónio Costa Silva: "Fala-se muito de distribuição de riqueza e pouco sobre...

António Costa Silva: “Fala-se muito de distribuição de riqueza e pouco sobre a criação da riqueza” (vídeo)

O ministro da Economia e do Mar António Costa Silva foi principal orador do debate sobre Crescimento Económico e Produtividade, promovido no dia 15 de março, pela delegação de Santarém da SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social.

O ministro defende que é preciso derrotar o pessimismo coletivo e combater o preconceito que existe em Portugal contra as empresas e sobretudo contra as grandes empresas, considerando que os empresários são o modelo da criação da riqueza. “Em Portugal, passa-se muito tempo a discutir a distribuição da riqueza e fala-se muito pouco sobre a criação de riqueza”, disse.debate sedes santarem costa silva salome rafael

A delegação Distrital de Santarém da SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social – promoveu um debate sobre Crescimento Económico e Produtividade, no dia 15 de março, na Casa do Campino, em Santarém, com a participação de António Costa Silva, Ministro da Economia e do Mar.debate sedes santarem costa silva salome rafael

Este debate, que analisou as políticas económicas e as reformas para a o crescimento da produtividade e da riqueza do país, contou com intervenções de Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém, Álvaro Beleza, presidente da SEDES e Salomé Rafael, presidente da Distrital da SEDES, em Santarém. 

Nuno Matos, Diretor de Operações do Grupo Luís Simões e José Eduardo Carvalho, Presidente da Direção da Associação Industrial Portuguesa – Câmara de Comércio e Indústria (AIP – CCI) integraram, também o painel de oradores.debate sedes santarem costa silva salome rafael

Autarca de Santarém critica assimetrias regionais

Perante uma plateia de mais de 100 empresários, Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém elogiou “a resiliência dos empresários que perante as dificuldades provocadas pela forma como o território é gerido, nomeadamente ao nível dos impostos, da justiça e da burocracia, têm conseguido ultrapassar estes e outros constrangimentos”. O presidente salientou que no Concelho tem havido um crescimento no investimento, têm sido criadas mais empresas e consequentemente mais emprego. No entanto, defende que “há que dar mais oportunidade aos empresários para crescer”.

O autarca elogiou o ministro da Economia pela forma como criou o documento do PRR – Plano de Recuperação e Resiliência. Referiu a falta de desenvolvimento registado nas NUT da Lezíria do Tejo e do Médio Tejo que, no seu entender, é devida à inexistência de políticas de coesão territorial. O presidente da Câmara afirma que o PRR e o PT2023 não têm investimentos estruturantes para esta região. Considera que “não devemos permitir que as assimetrias regionais se acentuem no país, onde metade da população está concentrada em 31 concelhos da zona litoral e apenas 51 concelhos das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto e do Algarve não perderam população nos últimos censos.

Ricardo Gonçalves falou também das oportunidades de desenvolvimento que se oferecem a Santarém e à região, com o projeto do novo aeroporto que a ser localizado no concelho de Santarém, irá ser um projeto estruturante para o desenvolvimento da região.debate sedes santarem costa silva salome rafael

Salomé Rafael apresenta cinco questões que os empresários querem ver solucionados

debate sedes santarem costa silva salome rafael
Salomé Rafael

Na sessão de abertura, Salomé Rafael, presidente da delegação de Santarém da SEDES, referiu cinco pontos que os empresários precisam de ver solucionados. Para começar, importa acelerar a execução do PRR, fazer chegar Portugal2030 mais rapidamente às empresas, reduzir a burocracia e acelerar a análises dos pagamentos. Defende a implementação de mecanismos que ajudem a capitalização das empresas e ao ajustamento da dimensão das empresas. Defende medidas de simplificação e de redução de custos na área do licenciamento. Propõe mecanismos de apoio às empresas com os custos da energia e por último, defende a redução da carga fiscal.

Nuno Matos salienta importância da sustentabilidade e da inovação

debate sedes santarem costa silva salome rafael
Nuno Matos

Nuno Matos, diretor de Operações do Grupo Luís Simões, falou da importância da sustentabilidade e da inovação como pilares fundamentais para o desenvolvimento e crescimento económico. “Como promover o crescimento económico? Com a construção de infraestruturas que contribuam para a fixação da população e o desenvolvimento dos negócios, defende Nuno Matos. Nesta área, destacou a importância dos grandes projetos da construção do novo aeroporto, do projeto Tejo e das infraestruturas rodoviárias e ferroviárias na região.

José Eduardo Carvalho contra a Agenda do Trabalho Digno

Por seu lado, José Eduardo Carvalho, presidente da Associação Industrial Portuguesa – Câmara de Comércio e Indústria (AIP – CCI), considera que a produtividade condiciona o crescimento e a competitividade da economia portuguesa. Considera que os indicadores sobre a atração de investimento estrangeiro e das exportações são ótimos, mas já quanto à competitividade em matéria de política fiscal, e de qualidade de gestão, sendo esta da responsabilidade das empresas. José Eduardo Carvalho considera positivas as medidas previstas no PRR, mas entende que “a melhor forma de capitalizar as empresas e de as tornar competitivas é deixá-las ganhar dinheiro”. E no seu entender, a Agenda do Trabalho Digno, que trouxe alterações à legislação laboral, tem de ser alterada. “Como vamos entrar na sociedade do conhecimento e participar na segunda fase da revolução digital e tecnológica com legislação laboral do tempo da revolução industrial?” questiona o presidente da AIP-CCI, que salienta a grande mobilização dos empresários portugueses contra as alterações ao código laboral.

Álvaro Beleza: “Não nenhuma razão para não termos uma economia com a da Holanda”

Álvaro Beleza, presidente da SEDES, considera positiva a ambição do Governo de aumentar os salários e de duplicar o PIB do país em 20 anos, mas salienta que os rendimentos só aumentam com crescimento económico e este só existe com as empresas e o investimento. Defende que uma reforma do Estado, melhorias no funcionamento da justiça, a redução da carga fiscal sobre as empresas. E conclui: “Não há nenhuma razão para que Portugal não tenha uma economia como a Holanda, a Dinamarca ou a Irlanda. A culpa é coletiva”.

António Costa Silva: “os desígnios fundamentais para transformar a economia portuguesa

O ministro da Economia e do Mar apresentou a sua visão e projeto para o país. António Costa Silva defende que é preciso derrotar o pessimismo coletivo e combater o preconceito que existe em Portugal contra as empresas e sobretudo contra as grandes empresas, considerando que os empresários são o modelo da criação da riqueza. “Em Portugal, passa-se muito tempo a discutir a distribuição da riqueza e fala-se muito pouco sobre a criação de riqueza”, disse.debate sedes santarem costa silva salome rafael

O ministro da Economia considera que o investimento mais produtivo é na qualificação das pessoas. Falou do grande atraso com que Portugal partiu, no final do século 20, com níveis de analfabetismo que os países do norte da Europa já não tinham há séculos. No entanto, atualmente, Portugal já está acima da média na percentagem de jovens com ensino superior (48%). “Se mobilizarmos forças e talentos seremos capazes de construir um futuro melhor”, enfatizou.

A par da qualificação das pessoas, o ministro elencou como prioridade a capitalização das empresas. Nesse sentido, salienta a importância do Banco de Fomento para mudar o paradigma financeiro do país e propulsionar o desenvolvimento das empresas.

Outro dos desígnios nacionais de António Costa Silva é a aposta no sistema de inovação. No PRR, esta é a componente com maior capacidade transformadora são as 53 agendas mobilizadoras, com a participação das empresas e dos sistemas científico e tecnológico. A aplicação destas agendas mobilizadoras vai ser transformadora para as empresas em áreas como a energia e as grandes mudanças tecnológicas em curso.debate sedes santarem costa silva salome rafael

António Costa Silva concordou com o presidente da Câmara de Santarém que defende uma visão estratégica sobre o território que permita combater as assimetrias regionais, valorizando os territórios do interior. Defende a concertação de esforços das associações empresariais, autarquias, centros tecnológicos, institutos politécnicos e universidade, para transformar os territórios do interior do país, com a valorização das economias locais e do turismo como instrumento transformador da economia e da relação com o ambiente.

A concluir, o ministro defende uma “mobilização das plataformas colaborativas, com as associações empresariais, autarquias, universidades, deixando de lado o individualismo que nos carateriza, para vencer a incapacidade de mudança coletiva”.

 

banner-complexo-aquático

1 comentário

  1. A riqueza é produzida todos os dias, sr. Ministro.
    Há séculos, todos os dias, sem interrupção.
    O que está em causa é o modo como é distribuída.
    Porque os verdadeiros produtores, muitos deles, não recebem salários que cheguem para uma vida digna e os outros, que o sr. Ministro sabe bem quem são, só por serem donos dos edifícios, das máquinas e das matérias primas (que, como tal nada produzem) recebem mais de 90% da riqueza líquida produzida, dia após dia…
    E o sr. Ministro não ignora isto, há muitos anos, muito antes de começar a almoçar com os dignatários das grandes petrolíferas.
    Depois de dizer uma barbaridade destas, não sente vergonha ao ver-se ao espelho ?
    Parece que não.
    Infelizmente.

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

banner-concerto-fazendas-almeirim

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem
spot_img
Fechar