Quarta-feira, Junho 12, 2024
InícioCultura & lazerFestival Internacional de Cinema está de regresso a Santarém – entrevista com...
banner-complexo-aquático

Festival Internacional de Cinema está de regresso a Santarém – entrevista com Francisco Noras e Rita Correia (vídeo)

O Mais Ribatejo falou com os organizadores do FICS,  o realizador Francisco Noras e a presidente do Cine Clube de Santarém Rita Correia, sobre a retoma do Festival, depois de um interregno de três décadas.

O Festival Internacional de Cinema de Santarém (FICS) volta à cidade na sua 16.ª edição. De 24 a 28 de maio, todos os caminhos vão dar ao Teatro Sá da Bandeira e locais parceiros, onde uma programação heterogénea e desafiadora pretende explorar a relação entre o cinema e o território. Ao longo de cinco dias, o FICS vai contar com 32 filmes, oriundos de 21 países – em que um terá a sua estreia mundial, três são estreias internacionais e sete são estreias nacionais.

Sob o lema “Um Festival da terra, pela Terra”, o Festival continua a dedicar-se às temáticas agrícola, rural e ambiental que estiveram na sua origem como um dos primeiros festivais de cinema em Portugal.

Três filmes em estreia internacional, um em estreua mundial e 7 estreias nacionais

filme luana
Luana

A Competição Portuguesa contará com os filmes Luana, de Tiago Melo Bento e Maria Simões, Pastor Cósmico, de Inês T. Alves, Mariana Pinho, Duarte Martins, Boca Cava Terra de Luís Campos, Terra que marca de Raúl Domingues e Um Nome para o que sou, da realizadora Marta Pessoa. Estão incluídos também filmes de realizadores scalabitanos, DeNegas de Pedro Mourinha, TRANS((MISSÃO)) de Miguel Canaverde e Tradições dum Povo de Paulo Antunes. Vários realizadores estarão presentes no Festival ao longo do programa.nomadic island

A secção Panorama, onde se apresenta uma visão da produção contemporânea nacional e internacional, incluirá a estreia mundial de Nomadic Island – Towards Third Nature do realizador italiano Mattia Mura Vannuzzi, que estará em Santarém para acompanhar o filme que explora novas soluções para enfrentar os desafios ambientais através da colaboração e da experimentação artística. Contamos também com a presença do bailarino brasileiro Ramon Lima, um dos participantes de Tes jambes nues, de Vladimir Léon, filme que funde o trabalho da terra e o trabalho coreográfico enquanto procura  uma forma mais justa de habitar o mundo.la ou lerbe est plus verte

Na Competição Internacional, fazemos uma viagem por imagens de quase todo o mundo, das florestas húmidas da América do Sul, passando pelas planícies holandesas até às montanhas do Nepal. Destacamos a estreia internacional de Là où l’herbe est plus verte, de Coco Tassel, sobre a perspectiva de um agricultor francês sobre o trabalho com a terra, e de Tending The Garden, de Claire Weissbluth, Uma viagem ao longo de um ano na vida comunitária de três quintas familiares que cultivam canabis e alimentos em busca de um futuro regenerativo.

Temática agrícola, rural e ambientalfarmer collectives in north bengal

A secção Em Foco é dedicada às agropoéticas de libertação e às lutas ecológicas. Os filmes propõem uma reflexão sobre a devastação das paisagens naturais e história de violência colonial e extrativista, em torno das práticas agrícolas de comunidades na Índia, Palestina, Moçambique e Mali. A realizadora indiana Radhamohini Prasad estará em Santarém para a estreia internacional do filme Farmer Collectives in North Bengal. Diogo Cardoso e Sofia da Palma Rodrigues, membros do colectivo de jornalismo narrativo Divergente, irão acompanhar a exibição do seu filme Terra de todos, terra de alguns.

Para além da tela

refeitorio diocesano santarem
Uma noite de comunhão entre cinema e gastronomia é a proposta do jantar temático “Cinema à Mesa” (bilhetes à venda no Restaurante Dois Petiscos), que terá lugar no antigo Refeitório Jesuíta do Museu Diocesano de Santarém.

A programação do FICS vai muito para além dos filmes. Em torno da temática agrícola, rural e ambiental, não faltam também conversas com os realizadores, várias atividades no contexto do Projeto Educativo “Sementes e Rebentos”, assim como uma oficina sobre som dinamizada pelo colectivo local Waves of Youth.

Uma noite de comunhão entre cinema e gastronomia é a proposta do jantar temático “Cinema à Mesa” (bilhetes à venda no Restaurante Dois Petiscos), que terá lugar no antigo Refeitório Jesuíta do Museu Diocesano de Santarém.

A Sessão de Encerramento, organizada em colaboração com a Cinemateca Portuguesa, contará com a exibição do filme Erupção Vulcânica dos Capelinhos, Ilha Do Faial (1958) de Raquel Soeiro de Brito, acompanhada com uma composição ao vivo pelo artista scalabitano Manuel Brito e a pianista Sílvia Mendonça.

Há muitos motivos para visitar o Festival Internacional de Cinema de Santarém e reposicionar o FICS no mapa dos festivais nacionais da sétima arte.

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem

Mais Ribatejo _ PopUp _ BolsaRecrutamentoULSETEJO 

banner fna24