Sábado, Maio 18, 2024
InícioOpiniãoCrianças e bebé abandonados no mar - por Vítor Franco (podcast)

Crianças e bebé abandonados no mar – por Vítor Franco (podcast)

Um grupo de “doze pessoas, entre elas várias crianças pequenas (e um bebé), que estavam em terra firme na ilha de Lesbos, foi levado a entrar numa carrinha branca, transferido para uma embarcação e desta ainda para um bote insuflável no meio do mar Egeu. E ali foi deixado”.

Crianças e bebé, “gente sem eira nem beira”, castigados por serem refugiados, castigados por fugirem à fome e à guerra, são deixados à sua sorte em mar alto.  Ao que chegámos, ao que chegámos…

Este ato bárbaro, violento, cruel, desumano, fascista, racista [sei lá que mais adjetivos posso juntar] foi praticado pela guarda costeira grega para “empurrar” estes miseráveis para as águas turcas. Estas pessoas terão sobrevivido ou morrido afogadas como está acontecendo com outros milhares de pessoas?

O ato foi denunciado por um trabalhador humanitário, filmado e publicado pelo jornal New York Times.

Memórias efémeras

Foi em 12 de setembro de 2015 que o movimento “No coração da cidade – Santarém” organizou uma vigília no Largo do Seminário a propósito da morte de um grupo de refugiados no Mediterrâneo, tendo o cadáver de uma criança dado à praia.

Ao tempo a consternação correu mundo, mas foi tristeza de pouca dura. As pessoas continuaram a morrer no mar fugindo de outra morte certa. Os países reforçaram as barreiras de entrada, reforçando a desproteção dos miseráveis. A voragem das notícias imediatas e sensacionalistas rapidamente substituiu aquela mortandade de gente afogada no mar; futebol, festivais da canção, novelas, concursos e afins tomaram os prime time das TVs. Nunca mais ninguém se lembrou.

As pessoas continuam a morrer afogadas, mas agora são os militares europeus que as levam para o mar. O mar é o novo e gigante campo de concentração dos miseráveis, os condenados já não são os judeus, são os refugiados.

Nota final

O “Coração da Cidade – Santarém” foi dos movimentos mais bonitos em que participei. Fraternidade, cidadania, lucidez, criatividade (…) tantas e bonitas ações realizadas. Teve o seu tempo e o seu modo. Deixou um legado cívico do qual me orgulho de ter participado.

Vítor Franco

banner-complexo-aquático

1 comentário

  1. Lamentável e triste, cenas como esta, se repetem ao redor de toda a Europa e também nas fronteiras do México com os EUA, do Brasil com a Venezuela e outras. Vejam, por exemplo, o que está a acontecer com os ucranianos.
    Gostaria apenas de ressaltar que, estas têm vários “pontos em comum”, todas foram provocadas por GUERRAS, ocupações ilegais de certos países por outros países, regimes ditatoriais, regimes colonialistas que ocupam outros países, golpes de estado provocados por GRANDES nações em países mais pobres.
    Mas, tem um certo PONTO EM COMUM, presente em, vamos dizer, em 95% destas imigrações, é que foram causadas por UM SÓ PAÍS, que, inclusive, é o principal causador desta estúpida guerra que está a ocorrer na Europa, vocês sabem qual guerra me refiro, que tem o TOTAL (não sei por quanto tempo) da União Europeia. Este país foi o responsável pelas imigrações aos EUA, pois por muito tempo, este país provocou conflitos, golpes de estado, sanções económicas, em quase todos os países Central e Sul Americanos.
    Este mesmo país, também provocou as migrações na fronteira Brasil / Venezuela, após aplicar sanções a Venezuela, confiscando as reservas económicas da Venezuela.
    E finalmente nos inúmeros golpes de estado nas Europa e Oriente Médio, um dos mais recentes, em 2014 na Ucrânia, que causou a guerra que hoje enfrentamos na Europa, e que conforme o que declarou o Presidente deste país, pode se tornar na “III Guerra Mundial”, sem antes mencionar que este país, teve todo apoio dos seus VASSALOS, também conhecida por União Europeia e OTAN (que não é como propagado, “uma organização de defesa”, se são de defesa, o que eles faziam nas invasões do Iraque, Síria, Afeganistão e outros Países Africanos que nunca fizeram nada de mau contra a Europa.).
    Creio que não preciso mencionar o NOME deste país, vocês sabem a qual me refiro.
    PENSEM BEM NESTE ASSUNTO.

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

banner-concerto-fazendas-almeirim

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem
spot_img
Fechar