Domingo, Fevereiro 25, 2024

Oferta

Receba o ebook Leituras Inextinguíveis Vol.II

InícioNacionalGrupo VITA já recebeu 56 pedidos de ajuda de vítimas de abuso...
banner-mes-da-enguia-salvaterra-de-magos

Grupo VITA já recebeu 56 pedidos de ajuda de vítimas de abuso sexual na Igreja

O Grupo VITA recebeu 56 pedidos de ajuda por parte de sobreviventes de violência sexual na Igreja Católica portuguesa até ao momento, anunciou hoje a plataforma, que se prepara para iniciar formações junto de entidades religiosas.

As denúncias de abusos sexuais contra crianças e adultos vulneráveis ocorreram nos primeiros quatro meses de funcionamento do Grupo VITA.

Em comunicado, a coordenadora do Grupo VITA, Rute Agulhas, refere que a maioria das situações “estão a ser sinalizadas para as entidades competentes, para que decorram os respetivos processos de investigação, canónicos e civis”.

Após uma fase de avaliação, o organismo prepara-se também para iniciar planos formativos junto de várias entidades e estruturas da Igreja Católica, estando planeados, com as Comissões Diocesanas, seis módulos de formação, num total de 24 horas.

Também estão delineadas cinco ações de formação com Institutos Religiosos, num total de 20 horas.

“Estes planos formativos irão decorrer entre outubro do presente ano e fevereiro de 2024 e envolvem também ações de replicação, destinadas a quem deseje assumir o papel de agente formativo”, lê-se no comunicado.

De acordo com o Grupo VITA, os agentes formativos vão poder vir a assumir o papel de formadores, replicando ações de formação no contexto em que intervêm.

“Em 2024, os agentes formativos beneficiarão de formação aprofundada, com uma componente mais prática, visando também a monitorização das ações desenvolvidas”, refere, acrescentando que, no mesmo ano, irá iniciar-se a formação junto dos catequistas e dos professores de Educação Moral e Religiosa Católica, em articulação com o Secretariado Nacional da Educação Cristã.

O Grupo VITA tem também agendadas ações de sensibilização (dirigidas a advogados e a docentes das escolas católicas, em articulação com a Ordem dos Advogados e a Associação Portuguesa de Escolas Católicas, respetivamente) e de capacitação (dirigidas a técnicos diversos, em articulação com a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade).

“Amanhã [sábado], dia 23 de setembro, o Grupo VITA estará em Fátima a colaborar na capacitação nacional de formadores do Escutismo Movimento Seguro, sendo que o Corpo Nacional de Escutas tem já um amplo trabalho desenvolvido nesta área”, acrescenta.

O Grupo VITA pode ser contactado através da linha de atendimento telefónico (91 509 0000) ou do formulário para sinalizações, já disponível no site www.grupovita.pt.

Criado em abril, no âmbito da Conferência Episcopal Portuguesa, assume-se como uma estrutura isenta, autónoma e independente e visa acolher, escutar, acompanhar e prevenir as situações de violência sexual de crianças e adultos vulneráveis no contexto da Igreja Católica, numa lógica de intervenção sistémica.

O Grupo VITA surgiu na sequência do trabalho da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica, liderada pelo pedopsiquiatra Pedro Strecht, que, ao longo de quase um ano, validou 512 testemunhos de casos ocorridos entre 1950 e 2022, apontando, por extrapolação, para um número mínimo de 4.815 vítimas.

banner-jornadas-gastronomia-Coruche

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem