Sábado, Abril 20, 2024
banner-complexo-aquático
InícioEspecial Legislativas 2024Opinião - Santarém e os candidatos escolhidos para as eleições de março...

Opinião – Santarém e os candidatos escolhidos para as eleições de março – por Francisco Mendes (podcast)

Estamos a menos de dois meses das eleições legislativas antecipadas e as listas dos diferentes partidos que concorrerão estão a ficar fechadas.

Pelo lado do PS as coisas têm estado mais atrasadas do que noutros partidos, mas parece que agora as listas estão concluídas. Mais uma vez o partido teima na ideia de distinguir figuras nacionais, bem colocadas perante o chefe máximo, para cabeças de lista em cada distrito, mesmo que essas figuras nada tenham a ver com a região, seja por naturalidade, residência ou trabalho presentes ou até passados. É o caso de Santarém, em que, mais uma vez, apresentam Alexandra Leitão. Nos lugares seguintes, verifica-se que Manuel Afonso deixa de figurar na lista, o que talvez não seja uma surpresa, e aparece Diamantino Duarte, talvez por entretanto ter substituído o primeiro como presidente da concelhia de Santarém. Fica a questão: sendo Diamantino também o presidente da união de freguesias da cidade scalabitana, quererá esta presença na lista dizer que dentro de alguns meses vai abandonar esta autarquia? Não o esperava, dado o empenho que tem posto neste seu cargo. É que, apesar de ir ser 5.º na lista e, como tal, dificilmente desta vez eleito, sabemos que há sempre quem desista por lugares mais altos que lhes acenam, como será muito provável acontecer com Alexandra Leitão, se o PS vier a formar Governo, dada a sua ligação a Pedro Nuno Santos. Os outros nomes não trazem surpresas, como acontece com Hugo Costa, Mara Lagriminha e Francisco Dinis.
Também no PSD (ou melhor, na ressuscitada AD) os nomes se repetem, mas com uma surpresa: um não militante a que se seguem os três primeiros nomes da lista de 2022 – João Moura, Isaura Morais e Inês Barroso, esta última com não eleição quase certa. O lugar de destaque coube desta vez a Eduardo Oliveira e Sousa, ex-presidente da CAP e do conselho de administração do CNEMA. Pelo menos este cabeça de lista está ligado ao distrito desta forma e por residir em Coruche. E confirma-se o que Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém em último mandato, tinha afirmado há umas semanas atrás: não é candidato.
Quanto ao CHEGA ainda não ouvi falar em nada. Mas não será difícil acertar se disser que Pedro Frazão, também vereador da Câmara Municipal de Santarém, irá pela 2.ª vez estar à frente na lista de candidatos.
Quanto à CDU, aparece em destaque Bernardino Soares, mais uma vez a tendência para destacar gente com alguma notoriedade, mas sem qualquer ligação aos distritos por que concorre. Francisco Madeira Lopes, esse sim com fortes ligações a Santarém e ao distrito, surge também na lista, ainda que não nos primeiros nomes.
Já o BE escolheu um filho da terra para liderar a lista de candidatos: Bruno Góis, candidato à Câmara Municipal de Santarém em 2013, nas mesmas eleições em que também eu o fui.
A lista da IL começa por dois naturais do distrito: João Seilá e Afonso Neves.
O PAN apresentou já esta semana Vera Matos de Torres Novas à frente na sua lista.
Também o Volt já apresentou Daniel Nobre, natural de Tomar, como 1º candidato.
Certamente que vários outros do total de 24 partidos políticos portugueses irão ainda apresentar os seus escolhidos, mas poucos, só 3 ou 4 no máximo, serão presenteados com a eleição de alguém. Cá estaremos para ver no dia 10 de março e que tenhamos sorte com os 9 deputados que nos venham a representar…

Francisco Mendes

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem
spot_img
Fechar