Sábado, Fevereiro 24, 2024

Oferta

Receba o ebook Leituras Inextinguíveis Vol.II

InícioEntrevistas candidatos legislativas 2024Entrevista com Vera Matos, candidata do PAN por Santarém (vídeo)
banner-mes-da-enguia-salvaterra-de-magos

Entrevista com Vera Matos, candidata do PAN por Santarém (vídeo)

A defesa do ambiente, o combate às alterações climáticas e a melhoria dos acessos aos cuidados de saúde são as três prioridades da candidata do PAN – Partido Pessoas Animais Natureza pelo distrito de Santarém.

Em entrevista ao Mais Ribatejo, Vera Matos fala da necessidade de mudança. Mudança de comportamentos em relação ao ambiente, seja na floresta, na agricultura ou na vida do dia a dia. Mas também uma mudança de mentalidades em relação às touradas que o PAN pretende “não abolir, mas acabar progressivamente”.

Ouça a entrevista no podcast do Mais Ribatejo:

 

Vera Matos, de 36 anos, é técnica administrativa no ramo imobiliário. Nasceu, cresceu e estudou em Torres Novas e frequentou a licenciatura em Relações Internacionais, em Lisboa. Tem experiência de trabalho em diversas áreas, desde jovem, a ajudar os avós na agricultura, tendo passado pela hotelaria, eventos e gestão de merchandising, na capital do país. Aos 30 anos voltou para Torres Novas, à procura de uma vida mais calma e com qualidade.

“Aceitei dar a cara por esta candidatura porque sou daqui e faz muito sentido esta candidatura do PAN, para mostrar às pessoas que pode haver mais representatividade de opiniões e visões na Assembleia da República. Quanto maior a diversidade de partidos e de regiões na Assembleia mais rica e produtiva se torna a jornada de trabalho”.

Combate à poluição é prioridade

Quando preparamos esta candidatura identificámos logo dois problemas que são a poluição dos rios e a contaminação dos solos. No nosso distrito, há muita atividade agrícola que não é feita de forma sustentável. Portanto, o combate à poluição é uma das nossas prioridades. Depois, temos o desafio do combate às alterações climáticas que é prioritário também neste distrito de Santarém, onde já sentimos na pele os efeitos das alterações climáticas. Não são uma coisa do futuro, já cá estão e são sentidas com muita incidência neste distrito, onde no verão atingimos temperaturas recordes. Já cheguei a trabalhar com mais de 40 graus. Não existe qualidade de vida se isto continuar assim. A porta-voz nacional do PAN tem feito um excelente trabalho com propostas para combater a pobreza energética, que afeta boa parte da população do país, porque as habitações não estão adaptadas e terá de haver ajudas a quem sofre com este problema”.

É necessária uma mudança

Vera Matos defende a necessidade de mudança. “Nós somos por natureza avessos a mudanças, mas elas são necessárias. A emergência climática é uma realidade com as temperaturas e a seca, e por isso é preciso agir de forma a alterar todo o modelo económico. Isso é estar do lado certo da história. Porque é a única forma de garantirmos um futuro para nós e para quem deixarmos cá. O tempo corre contra nós”.

Touradas não!

Para a candidata do PAN, “estar do lado certo da história é estar do lado do bem estar das pessoas e também dos animais. E aqui é incontornável falarmos da caça e das touradas. Abolir não, mas temos de acabar progressivamente com este tipo de crueldade. Isto é de extrema importância , pois reflete os valores da nossa sociedade no século XXI. Não parece ser coisa desejável que dignifique as pessoas manter práticas medievais no século XXI. Antes pelo contrário, e não beneficia a cultura pois desvia fundos para a verdadeira cultura. Estar do lado certo da história é ver que é precisa uma mudança integral e integrada dos vários setores da sociedade. É certo que as mudanças culturais demoram sempre imenso tempo, mas quando há choques essa mudança acelera. Obviamente reconheço que estas questões estão muito enraizadas. Cresci aqui, conheço realidade, e desde os trisavós que conheci até ao meu pai praticavam atividades como a caça e foram a touradas. Vivio e convivo com essa realidade, ouço-os, falo com eles e isso dá-me uma visão mais enriquecida do que é necessário fazer. Progressivamente a nossa sociedade tem acompanhado a nossa visão de que essas práticas são cruéis e devem ser progressivamente modificadas e substituídas. Não queremos acabar com setores económicos e deixar as pessoas ligadas a essa atividade na miséria. Nesse sentido, já apresentámos medidas para tentar que o avanço civilizacional não deixe as pessoas no desemprego. Mas essas práticas têm de ser reformuladas. Penso que falta muito o diálogo, para que as pessoas não se polarizem tanto. A minha maior ambição é que haja diálogo entre as pessoas que atualmente estão de costas voltadas”.

Prioridade para a saúde

Entre os problemas que Vera Matos identifica na região salienta a saúde. “Para nós é uma das maiores preocupações. Vejo todos os dias e sinto na pele a dificuldade no acesso aos cuidados de saúde primários. Milhares de pessoas não têm médico de família. Conheço pessoas que tiveram de dormir à porta do centro de saúde para terem uma consulta. Isso é inaceitável. Tem de haver mais investimento e incentivos á captação de profissionais de saúde na região. Não podemos aceitar que um distrito como o nosso que é o 3.º maior em área do país e o 8.º em população tenha serviços de urgência encerrados por falta de médicos. A pediatria e pedo psiquiatria devem ser reforçadas”.

Exigem-se mudanças na agricultura

A candidata do PAN entende que são necessárias mudanças tanto na área da floresta, dominada pelos eucaliptos, como na agricultura, reduzindo os agroquímicos e as monoculturas. Temos de apostar no reforço da floresta com espécies autóctones e passar para um modelo de agricultura biológica. É peeciso reabilitar e revitalizar o mundo rural e a nossa agricultura, para assegurarmos a soberania alimentar”.

Contra o projeto Tejo

Vera Matos afirma que o PN está contra o projeto Tejo. “É como colocar pensos rápidos para resolver problemas maiores.Exige um esforço financeiro gigantesco que iria sobrecarregar os contribuintes em valores de milhares de milhões de euros. Faz sentido ter uma gestão mais racional dos recursos, por exemplo garantindo quye as águas pluviais não são desperdiçadas”.

Programa eleitoral do PAN será apresentado no dia 17

Vera Matos deixa o convite a que leiam o programa eleitoral do PAN que vai ser apresentado no dia 17 de fevereiro. “Vale a pena ler as propostas que contaram com os contributos de todos os filiados do PAN das mais diferentes áreas. Não deixem de votar e de arriscar nos partidos que fazem a diferença mesmo na oposição, como é o caso do PAN que conseguiu fazer aprovar as suas propostas na Assembleia da República. E deixo o desafio para que cumpram o dever cívico de ir votar no dia 10 de março”.

 

banner-jornadas-gastronomia-Coruche

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem