Terça-feira, Abril 16, 2024
banner-complexo-aquático
InícioEntrevistas candidatos legislativas 2024Entrevista com Eduardo Oliveira e Sousa, candidato da AD por Santarém (Vídeo)

Entrevista com Eduardo Oliveira e Sousa, candidato da AD por Santarém (Vídeo)


Em entrevista ao jornal Mais Ribatejo, o candidato da AD – Aliança Democrática às legislativas no distrito de Santarém, Eduardo Oliveira e Sousa, manifesta o seu apoio aos protestos dos agricultores.

Ouça a entrevista no podcast do Mais Ribatejo:

 

Eduardo Oliveira e Sousa, de 70 anos, encabeça como independente a lista de candidatos da AD – Aliança Democrática pelo distrito de Santarém. É licenciado em Engenharia Agromómica pelo Instituto Superior de Engenharia. Empresário agrícola e florestal em Coruche, foi presidente da CAP – Confederação dos Agricultores nde Portugal de 2017 a 2023.

Eduardo Oliveira e Sousa apoia protestos dos agricultores

Num momento em que os agricultores estão em protestos por todo o país, o candidato da ADF salienta que “os protestos dos agricultores já começaram no ano passado”. Recorda que “entre fevereiro e março, quando eu era presidente da CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, nós fizemos seis ou sete manifestações muito grandes em todo o país, começando em Mirandela até Beja, passando por Évora, Portalegre, Castelo Branco, e Caldas da Rainha, onde concentrámos o protesto dos agricultores do Ribatejo e Oeste”.   “Estivemos a manifestar-nos contra a incompetência de quem nos governa. Aquilo que se está a passar hoje, concretamente no distrito de Santarém, na ponte da Chamusca, é exatamente o reflexo da indignação com que os agricultores encheram completamente a panela que agora resolveu rebentar”. Eduardo Oliveira e Sousa declara que “não há outra forma de espelhar a incompetência do Ministério da Agricultura, que não seja perceber que os milhões que foram anunciados à pressa são os mesmos milhões que deviam ter sido pagos no ano passado quando reivindicávamos ajudas para a seca. Não foram pagos e agora servem para ser anunciados outra vez. Alguma coisa foi paga, mas nunca pagam aquilo que prometem”.  O candidato da AD por Santarém salienta que “agora, houve um corte absurdo de 35% das ajudas à agricultura biológica, que é quase uma imposição da União Europeia, e mais 25% de corte das ajudas à produção integrada que é uma forma de fazer agricultura interligada com a proteção do ambiente”.   Para o candidato, “estes cortes são inadmissíveis, porque os agricultores são pessoas honradas que querem cumprir os seus compromissos. Não pode haver esse tipo de tratamento, de um dia para o outro, dizem aos agricultores que vão receber menos 25 ou 35% do seu rendimento. Então, e depois?! Como vão pagar os seus compromissos aos fornecedores e aos trabalhadores que tiveram um aumento salarial muito significativo, agora no início do ano, com este acréscimo do salário-mínimo nacional que foi o maior acréscimo desde sempre?!” Eduardo Sousa e Silva afirma que “da parte do Governo não há um mínimo de consideração nem de honestidade. Nós temos de devolver o Ministério da Agricultura aos agricultores. O Ministério da Agricultura tem sido muito maltratado e eu sei do que falo no distrito de Santarém! O Ministério da Agricultura tem de voltar a estar ao serviço dos agricultores, pois existe para ajudar os agricultores. Os agricultores não podem estar entregues a si próprios, perante um Ministério da Agricultura desarticulado, a ficar desmotivado e desmanchado. Esta erosão social e política não pode continuar, temos mesmo de encarar uma mudança”.

Candidato independente propõe-se dar voz à agricultura no parlamento

Salienta que foi condivado por Luís Montenrego como independentre ligado ao setor agrícola e à região do Ribatejo. A agricultura é um setor que conheço muito bem, sei do que falo.

Quanto as propostas da AD para o distrito de Santarém, sublinha que o distrito tem um enorme potencial e o rio Tejo é a principal artéria em termos de desenvolvimento. Refere que o Porjeto Tejo não é ainda um projeto definitivo e por isso há quem o desvalorize. Trata-se de um grande empreendimento com fuins multiplos que deve ser colocado na primeira fila dos problemas a resolver no país. Temos uma grande dependência da água que vem de Espanha e com este projeto podemos alterar esse padrão.

Eduardo Oliveira e Sousa defende que é preciso retirar a exclusividade da tutela da água do Ministério do Ambiente que demonstra uma incapacidade para resolver os problemas da agricultura. O presidente do PSD Luís Mointenegro disse-me estar de acordo com a devolução da tutela dos recursos hídricos ao Ministério da Agricultura, para que a gestão da água possa ser feita com o setor agrícola.

Também as florestas deverão ser devolvidas ao Ministério da Agricultura

O candidato salienta a enorme importância da floresta para o país e para a região – Coruche é o maior produtor de cortiça do país e justamente considerada a capital nacional da cortiça – e a floresta profissional de eucalipto e bem gerida alimenta uma importante indústria de celulose com forte peso enconómico na região. No entento a ideologia de esquerda radical elegeu o eucalipto como alvo a abater… Na verdade, a pobreza é o maior inimigo do ambiente. As parcelas florestais onde não existe rendimento são as mais afetadas pelos incêndios.

Salienta que o futuro aeroporto internacional será localizado na região, quer seja em Santarém ou no concelho de Benavente. O que irá aumentar o eniorme potencial de desenvolvimento do distrito.

Pela conclusão da A13 entre o Entrobncamento e Almeirim e uma nova travessia entre a Chamusca e a Golegã

Inssurge-se contra a imagem desafasada dos agricultores que ainda é transmitida nos manuais escolares. A inagem de um agricultor com uma enchada às costas e a dar milho às galinhas não tem qualquer aderência com a realidade dos agricultores atuais em Portugal. Evidentemente que há sempre agricultores menos instruídos, mas atualmente a maioria esmagadora tem de ter conhecimentos sobre normas e regulamentos, sobre técnicas e equipamentos, dos quais dependem para a atividade. Sem conhecimentos não têm acesso por exemplo aos fundos e apoios comunitários, salienta Eduardo Oliveira e Sousa. Clara que não estamos a falar dos “agricultores caseiros” que cultivam uma horta para consumo próprio, mas sim aos agricultores profissionais.

Agricultura depende dos subsídios

Sobre a necessidade de existirem subsídios à agricultura, Eduardo Oliveira e Sousa explica comparando com uma farmácia. Quando uma pessoa compra um medicamento, apenas paga uma parte do preço ao farmacêutico, pois o Estado dá uma comparticipação sobre o medicamente à farmácia. Na agricultura passa-se algo semelhante.

Nos apoios concedidos à agricultura há uma componente ambiental muito importante, sendo os agricultores os guardiões da natureza.

Salienta que hoje com as infraestruturas rodoviárias existentes podemos desenvolver uma atividade em qualquer parte do país. A ideia de interior está esbatida. Com a internet qualquer lugar do território nacional pode ser globalmente integrado, se houver internet de qualidade e 5G. No entanto, há zonas do distrito de Santarém onde nem rede de telemóvel existe ainda e a rede de 5G deixa muitas partes do território sem cobertura.

Temos um problema demográfico grave, com a perda de população das zonas rurais, afirma o candidato da AD por Santarém. Por isso, considera que a imigração é essenccial para termos mão de obra. “Temos é de ter uma imigração reguilamentada. Há os que vêm trabalhar tempçorariamente por exemplo nas colheitas em vários pontos do país e depois regressam aos seus paises, e esse circuito deve ser acompanhado peloo Ministério dos Negócios Estrangeiros. E depois há os que querem estabelecer-se em Portugal e esses devem respeitar o nosso modelo de sociedade”, defende Eduardo Oliveira e Sousa, considerando que as pessoas indignam-se se acharem que a imigração está descontrolada.

 

 

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem
spot_img
Fechar