Quinta-feira, Maio 23, 2024
InícioEspeciaisEntrevistas com quem viveu o 25 de AbrilVicente Batalha: De Pernes à guerra em África e aos palcos do...

Vicente Batalha: De Pernes à guerra em África e aos palcos do teatro nacional (vídeo)

A vida de Vicente Batalha dava um filme. Tem 82 anos e uma vida inteira dedicada à cultura e à causa pública. Viveu intensamente os grandes momentos da história recente de Portugal.

Vicente Batalha falou com o Mais Ribatejo em Pernes, onde nasceu e reside.

Lutou na guerra colonial em África e foi condecorado com a Cruz de Guerra. No 25 de Abril estava em Luanda como capitão e participou na transição para a independência de Angola.

De volta a Portugal, vive intensamente o Verão Quente do PREC, o 11 de março de 1975 e o 25 de Novembro, que ditou o seu afastamento do Exército.

Terminada a carreira militar, voltou à vida civil e à carreira de ator profissional, tendo atuado em diversas companhias, com destaque para o Teatro Experimental de Cascais, com o encenador Carlos Avilez, recentemente falecido.

Foi amigo e conviveu com Bernardo Santareno e outras grandes figuras da vida cultural portuguesas.

Em 1983 decidiu regressar à sua terra natal, Pernes, para se dedicar à animação cultural e à dinamização do Grupo Cénico de Pernes de que foi encenador e ator, e mais tarde trabalhou com animador cultural da Câmara de Alcanena.

Foi presidente da Junta de Freguesia de Pernes entre 1990 e 1997, anos de luta pela despoluição do rio Alviela. Foi vereador da Câmara Municipal de Santarém e deputado da Assembleia Municipal de Santarém pela CDU.

Foi ainda presidente do Instituto Bernardo Santareno, criado no mandato de Francisco Moita Flores como presidente da Câmara. Considera que foi um erro o encerramento do Instituto pelo atual presidente Ricardo Gonçalves, considerando a importância de manter viva a vida e a obra de Bernardo Santareno, através, por exemplo, do Prémio Nacional de Teatro.

E a terminar esta longa conversa, Vicente Batalha fala-nos ainda sua visão da situação política atual e da importância de defendermos as conquistas de Abril.

Ouça a entrevista no podcast:

banner-complexo-aquático

2 comentários

  1. Habituei-me a ver o Vicente Batalha diáriamente quando entrei Caloiro para o Liceu de SDantarém .
    Ele já era um dos Veteranos !
    Em tempo de praxes inofensivas – medir os recreios com um fósforo , dar graxa aos sapatos dos mais velhos , ” encher ” ” borrachos ” , etc., – o Vicente Batalha sempre me tratou bem e , quando anos depois o voltei a encontrar ou nas Serenatas de Santarém ou nas minhas poucas visitas a Alcanena , sempre nos cumprimentámos .
    Admiraveis as suas apresentações das Serenatas não só em Santarém como em Pernes ou Alcanena .
    Os melhores cumprimentos , Vicente Batalha .
    F. F. Coelho das Neves

    • Muito obrigado, meu prezado amigo. Os velhos têm memórias, histórias para contar e ninguém está interessado em ouvir os velhos. Esta sociedade não é para velhos! Numa sociedade onde todos devem ter o seu lugar, todos, todos, todos, só os jovens contam e interessam, caras larocas, corpinhos bonitos e bem feitos, são produtos mais vendáveis … maravilhosa entrevista deu hoje o grande actor, e meu caro amigo, Manuel Cavaco, a Tânia Ribas de Oliveira!
      Estamos na sociedade do depressa, do frenesim, das tecnologias, do ter, ter … Que importa o SER???? O invólucro bonito é meio caminho andado, o resto quase nada! Desculpa o desabafo. Um forte abraço. Obrigado ao Mais Santarém e ao amigo João Batista!

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Também pode ler

Subscreva a newsletter

Receba as notícias do dia do jornal Mais Ribatejo diretamente na sua caixa de email.

Artigos recentes

Comentários recentes

pub
banner-união-freguesias-cidade-santarem
spot_img
Fechar