Home Empresas

Endesa vence concurso para fornecimento de energia ao Município de Abrantes

0

A Endesa venceu o concurso para o  fornecimento de energia elétrica da Câmara Municipal de Abrantes. Este concurso foi realizado no âmbito do Acordo Quadro para o Fornecimento de Eletricidade no Mercado Livre da Central de Compras da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT).

O contrato com a Endesa, que vigora durante 2024, inclui os níveis de Média Tensão (MT) e Baixa Tensão Especial (BTE) no município de Abrantes.

A adjudicação concedida à Endesa tem um valor inferior a um milhão de euros e permitirá a poupança na fatura de eletricidade do município de Abrantes. Esta poupança é possível graças à política comercial e redução de preços relativamente à concorrência e versus o mercado regulado.

Com esta nova adjudicação, a Endesa acrescenta um cliente relevante na sua carteira das Administrações Públicas, devido ao seu posicionamento competitivo e à sua estratégia comercial, refere a empresa em comunicado.

Na comercialização energética, a Endesa está há mais de duas décadas em Portugal, e atualmente comercializa eletricidade, gás e serviços de valor acrescentado, e trabalha no mercado doméstico (B2C), no industrial e empresarial (B2B) e no das administrações públicas (B2G). Ainda, a Endesa é a segunda maior operadora no mercado energético português.

Para Emilio Muñoz, diretor do negócio B2B e B2G da Endesa em Portugal, “fruto do compromisso com Portugal, a Endesa é hoje o principal fornecedor energético tanto dos serviços públicos das administrações centrais como das territoriais e locais (negócio B2G). Estamos muito orgulhosos deste marco relevante, conseguido pelo nosso posicionamento competitivo”.

O projeto de Transição Justa 

Depois do fecho da central térmica do Pego, a Endesa ganhou o concurso público e obteve em 2022, um direito de ligação à Rede Elétrica de Serviço Público (RESP) de 224 MVA. Para a instalação de 365 MWp de energia solar, 264 MW de energia eólica, com armazenamento integrado de 168,6 MW e um eletrolisador de 500 kW para a produção de hidrogénio verde. O projeto da Endesa foi concebido desde o início como uma colaboração com a Região de implantação do Projeto de Transição Justa do Pego e com os trabalhadores envolvidos no encerramento da central a carvão do Pego, pelo que a proposta apresentada inclui um Plano Global de formação “Escola Rural de Energia Sustentável” e de desenvolvimento social e económico para a Região.

sem comentários

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Fechar
Exit mobile version