Home Região

Ação em defesa da reabertura e gestão pública do Mercado Municipal de Santarém reúne dezenas de pessoas

1

A CDU organizou uma acção de protesto pela reabertura e gestão pública do Mercado Municipal de Santarém, no sábado passado, dia 18.Ação de protesto pela reabertura e gestão pública do Mercado Municipal de Santarém reúne dezenas de pessoas

“Vamos à Praça” foi o mote desta iniciativa, que convidou a população a estar presente e que contou com dezenas de pessoas, que reivindicaram a abertura do mercado municipal com gestão pública. Esta acção de protesto ainda contou a com a presença da Gisela Matias (candidata da CDU ao Parlamento Europeu), Fabrícia Pereira (eleita da CDU na União de Freguesias da Cidade de Santarém), Tobias Lopes (Mandatário do Concelho de Santarém da lista da CDU ao Parlamento Europeu).
Para a CDU, “a entrega do Mercado Municipal aos privados representará uma gestão voltada para o lucro, com aumentos nas rendas para os comerciantes, o que, mais cedo ou mais tarde, poderá comprometer a sua sustentabilidade, e preços mais elevados para os
consumidores”.
A CDU defende que “o Mercado Municipal de Santarém, deve ter um vínculo público ao município, numa perspetiva de defesa do interesse social dos produtores, das populações e do seu comércio local”.
A CDU salienta que tem apresentado consecutivamente propostas pela gestão pública do mercado, na Assembleia Municipal e na Assembleia da União de Freguesias, que têm sido sempre rejeitadas. Pelo que a CDU conclui que “há que travar o PS e o PSD de entregar o Mercado Municipal de Santarém, apelamos a população para continuar a luta que nós não iremos desistir”.

1 comentário

  1. Para a ideologia capitalista que é dominante, hegemónica e detentora do poder tudo gira em redor do lucro, isto é, tudo é mercadoria a explorar até à exaustão.

    Como tal, não há sector de actividade que esteja salvaguardado como direito universal das pessoas, só possível com serviços públicos geridos pela comunidade, e liberto da especulação, troca de influências, corrupção, etc.

    O Mercado Municipal de Santarém, não está imune a esta senda privatizadora da ideologia detentora do poder, inclusive, municipal, que se considera possuidora do poder absoluto e inquestionável, isto é: manda quem pode obedece quem deve, apesar de não representar a maioria dos eleitores.

    Obviamente, se as pessoas que vivem e trabalham em Santarém se mobilizarem e fizerem ouvir, em defesa da reabertura e gestão pública do Mercado Municipal de Santarém público, numa perspectiva de este servir os produtores locais e as pessoas que pretendam adquirir produtos alimentares frescos e produzidos localmente, vai ser uma realidade a que os prepotentes do: “quero posso e mando”, vão ter que aceitar.

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

 

Exit mobile version