Home Cultura & lazer

Pintor Silva Palmeira homenageado em Santarém no dia em que festejou 90 anos de idade

0

O auditório da Casa do Brasil/Casa Pedro Álvares Cabral, em Santarém, foi pequeno para acolher toda a assistência que respondeu ao convite para celebrar a vida e a obra do pintor escalabitano, Silva Palmeira, no dia em que completou 90 anos de idade, no passado domingo, dia 19 de maio.

Pintor Silva Palmeira homenageado em Santarém no dia em que festejou 90 anos de idade
Silva Palmeira

Para além de uma palestra sobre o artista, o evento incluiu a inauguração da exposição de pintura, ‘Silva Palmeira, 90 anos de vida e arte’, que ficará patente até ao próximo dia 30 de julho, no primeiro piso da Casa do Brasil.

O artista, que criou durante uma longa carreira mais de 1200 obras, que se encontram espalhadas pelo mundo, regressou à terra onde nasceu, para ser distinguido com a ‘Homenagem de Santarém ao Pintor Silva Palmeira’. A iniciativa, apresenta uma eclética exposição onde se podem encontrar diferentes trabalhos que representam fases distintas da obra do artista plástico. Na mesma ocasião, foi ainda editada uma serigrafia inédita que celebra os 90 anos do artista, lançada pelo Centro Português de Serigrafia, que assim se associou a este tributo municipal.

Silva Palmeira nasceu em Santarém a 19 de maio de 1934, cidade onde começou também a sua atividade artística como pintor, em 1948, sobretudo, na área da produção de peças de cerâmica, nomeadamente, na antiga fábrica de louças domésticas, artísticas e regionais de António Inês Ferreira, conhecida por Maritália, localizada na Senhora da Guia, ainda em Santarém. Aqui se manteve como pintor entre 1948 até 1954, assinando alguns dos seus trabalhos nesta fábrica de faianças com as siglas CS (Carlos Silva) e SP (Silva Palmeira), enquanto se dedica, paralelamente, à área da escultura.

Em 1957-1958, ​mostra pela primeira vez ao público o resultado do seu trabalho, numa exposição realizada na India, no antigo território de Goa, onde foi organizador e curador. Em 1963, tem lugar a sua primeira exposição individual, na sua a terra natal, no Salão de Turismo de Santarém.

Com uma carreira que se estende por várias décadas, Silva Palmeira, encontra-se representado em coleções nacionais e internacionais, nomeadamente, nos Estados Unidos da América, França, Bélgica, Itália, Suíça, Canadá, Japão, Alemanha, Holanda, Noruega, Escócia e Inglaterra.

Em Portugal, destacam-se as coleções existentes no Governo Civil de Évora e de Santarém, na Comissão Municipal de Turismo da Nazaré, no Museu de Angra do Heroísmo, na Região Autónoma dos Açores, na Galeria Sesimbra do Hotel Ritz, em Lisboa, na Galeria Portimão, no Algarve, no Museu Municipal Escultor Martins Correia, na Golegã, na Companhia de Seguros GAN, em Lisboa, no Museu de Arte Moderna, da Caixa Geral de Depósitos, em Lisboa, ou no Centro Português de Serigrafia com obra gráfica e Coleção Montepio Geral.

A homenagem por parte do Município de Santarém ao artista, terá continuidade na tarde do próximo dia 15 de junho, altura em que será apresentado ao público um novo livro que servirá de complemento à exposição que se encontra patente em Santarém, também com o título de ‘Silva Palmeira, 90 anos de vida e arte’.

sem comentários

Deixe o seu comentário

por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva aqui o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

 

Exit mobile version