fbpx

João Salvador Fernandes

João Salvador Fernandes has 28 articles published.

Posted on Em Opinião

Eutanásia e o PSD

Não há tema, nos nossos dias, mais candente e controverso que as despenalizações da eutanásia e do suicídio assistido. Já me pronunciei diversas vezes sobre o assunto, tendo sempre manifestado a minha concordância à possibilidade de um indivíduo, estando numa situação de doença terminal ou de sofrimento psicológico e/ou físico extremo, decidir pôr termo à… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Maria do Céu Albuquerque

Para quem pertença à fauna nativa — como é o meu caso — ou acompanhe o dia-a-dia de Abrantes com um olhar atento, o nome de Maria do Céu Albuquerque ecoa na memória. O que não quer dizer que assim aconteça por razões politicamente positivas. Foi vereadora e, durante 9 anos, conduziu os destinos municipais… Continue a ler

Posted on Em Opinião

O estranho caso do aeroporto do Montijo

A não ser que sejamos versados nas matérias ou saibamos a opinião divergente de especialistas, há decisões políticas cuja racionalidade é de tal maneira notória que, por prudência e autoprotecção, nos devemos abster de produzir a mais singela das censuras. Por seu turno, também existem veredictos cuja lucidez aparenta estar tão ausente do processo deliberativo… Continue a ler

Posted on Em Opinião

A globalização não chega à nossa comunicação social

Considero-me uma pessoa com gostos bastante ecléticos, mas não nego uma particular apetência pelo estudo das histórias e das culturas orientais. Tratando-se, em específico, da história e da cultura nipónicas, o interesse transforma-se num entusiasmo quase apaixonado. Por estes motivos, tento manter-me inteirado sobre o que, na contemporaneidade, vai acontecendo em países tão distantes como… Continue a ler

Posted on Em Opinião

PSD – Dois candidatos e um golpista

Como os caros leitores sabem, decorre a campanha eleitoral para a conquista da Presidência do Partido Social Democrata. Três candidatos digladiam-se por um dos mais importantes lugares da política lusa, porque permite liderar uma instituição que, com um espírito reformista, ajudou a construir o nosso Portugal democrático — em tudo aquilo que este tem de… Continue a ler

Posted on Em Opinião

O medo de uma valente gargalhada

No afamado romance “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco, o monge Jorge de Burgos envenena as páginas do perdido segundo volume da Poética de Aristóteles. Pretende, com este acto — e bem-sucedidamente, saliente-se –, que os incautos ledores da obra ingiram a letal substância, ao humedecerem os dedos na língua para proporcionar um ágil… Continue a ler

Posted on Em Opinião

PS de Abrantes – O mea culpa

Por vezes, impelidos pelo instinto primário de nos superiorizarmos aos nossos adversários, movidos pela antevisão de uma vitória instantânea, submetidos ao ditame da adrenalina, agimos sem ponderação e cometemos erros baptizáveis com o sobrenome daquele que levou uma coça dos Partos. Sim, o senhor Marco Licínio Crasso. Faço este intróito para evocar uma situação caricata… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Dedos gretados…

Tenho passado algum do meu tempo perplexo com a quantidade de dedos gretados de tanto teclarem contra a jovem Greta Thunberg. Acredito que, neste momento, escasseiem gazes, adesivos e pensos nas farmácias portuguesas, não esquecendo o betadine, tamanha a ferocidade do matraquear digital nos quadrados alfanuméricos. Parecem berserkir víquingues, aqueles guerreiros normalmente associados ao culto… Continue a ler

Posted on Em Opinião

China, um paraíso para a corrupção

De tempos em tempos, nas redes sociais, encontramos partilhas laudatórias ao combate à corrupção na China de Xi Jinping. Lembro-me, por exemplo, de uma publicação que elogiava o sentenciar de importantes membros do Partido Comunista Chinês a prisão perpétua e à morte, defendendo, também, que Portugal deveria, em emulação dessas práticas, abdicar de elementos estruturais… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Deixem-nos ser pessoas!

Sou advogado e gosto da profissão que exerço. Apraz-me, em muito, e apesar de não me declarar apaixonado por este ou qualquer outro ofício, em virtude da flexibilidade que me garante e dos desafios intelectuais que me apresenta, permitindo-me gerir o esforço e os horários de labor ao ritmo que melhor se adapta às minhas… Continue a ler

Ir para Início