fbpx

Vitor Franco

Vitor Franco has 28 articles published.

Posted on Em Opinião

A nêspera, a “Casa do Relojoeiro” e a Torre das Cabaças

A venda da “Casa do Relojoeiro”, pela Câmara Municipal, provocou intensa polémica na cidade. As redes sociais ficaram prenhes de indignação. Falemos claro. 1. A venda foi aprovada por unanimidade (PSD+PS) na reunião de Câmara de 1 de agosto. Como a lei estipula, estas vendas têm de ser depois aprovadas na Assembleia Municipal; nesta manteve-se… Continue a ler

Posted on Em Opinião

“Longa presidência ao camarada Presidente da Câmara!”

Acompanhei, interessado, os milhares de reações à entrevista de cinco páginas do Sr. Presidente da Câmara de Santarém. Umas pessoas exultaram, outras traçaram rasgados elogios no Facebook; até da China vieram declarações de apoio. Magnífico! Em Pernes o povo saiu à rua em manifestação apoiando a construção do pavilhão desportivo que está prometido há 30… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Santarém, cidade de aparências

As décadas que levo de vivências no burgo scalabitano consolidaram em mim uma imagem da cidade em que conta mais o parecer do que o ser. Santarém sempre transmite uma imagem de cidade individualista no sentido negativo da palavra e uma cidade de individualidades. Com indivíduos e individualidades sem chegar a ser uma comunidade. Quase… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Fim do ano, fim do medo; ano novo, coragem nova!

Arrumamos o ano velho num baú do sótão e tapamos desagrados com mantas velhas. Entramos com o pé direito porque os imperadores romanos foram os “donos disto tudo” tal como os seus atuais líderes chamam a esquerda de sinistra. Passando a linguagem algo prosaica; em verdade a palavra vem do latim, sinistram, do qual o… Continue a ler

Posted on Em Opinião

É preciso melhorar o trabalho por turnos

Imagine que hoje, dia 24, tem de trabalhar das 16h à meia-noite, ou que vai entrar à meia-noite até às 8 da manhã. E que no dia 31 de dezembro terá de trabalhar também das 16h à meia-noite, ou que vai entrar à meia-noite até às 8 da manhã. Imagine que trabalhou das 16 à… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Vociferai, ó vítimas…

Enquanto o Rio Maior se enche de jacintos de água que chegam a cobrir por completo a sua superfície, como no concelho do Cartaxo, há vozes troantes indignando-se contra Greta Thunberg! Enquanto o Almonda seca e muitos dias nem sequer chega a desaguar no Tejo, a ira assalta o Facebook contra os manifestantes ambientalistas de… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Nunca hás-de ser alguém!

“Nunca hás-de ser alguém” é uma afirmação que se ouve com alguma frequência por educadores e até pais a crianças. Foi o que um dia um professor disse a uma criança filha de imigrantes. Aos 15 anos, o irrequieto jovem foi declarado indesejado na escola “a sua presença na escola prejudica o respeito que os… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Era uma vez uma velhinha que tinha a reforma muito baixinha…

A velhinha vivia embrulhadinha na sua mantinha… Um dia a luz foi-se… A velhinha telefonou ao piquete a pedir a reparação da sua luzinha… Foi aqui que entrou a minha ação, na reparação da sua luzinha… Acesa a luzinha a velhinha continuou embrulhadinha na sua mantinha… Veio o Vítor e perguntou-lhe se ela não tinha… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Se eu fizer um concerto népias-tourada, a Câmara dá-me 20 mil euros?

Estava aqui a magicar com os meus botões, vou organizar um concerto népias-tourada. Estou certo de que, a exemplo de outras ocasiões, não faltariam artistas que atuassem graciosamente ou quase. Estou é indeciso quanto ao lugar a escolher. Pensei na Escola Prática de Cavalaria… Ótima ideia! Assim, tal como a Câmara mandou os Bombeiros Municipais… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Você é um robot consumista?

Se lhe dissesse para não dar prendas neste Natal chamar-me-ia maluco! Se lhe dissesse para então só dar uma única prenda combinada com a família chamar-me-ia com outro sinónimo… Agora se eu lhe dissesse que descobri o Pai Natal quando uma noite vi a minha mãe colocar uma prenda simbólica no sapato, que tinha deixado… Continue a ler

Ir para Início