fbpx

joao salvador fernandes

Posted on Em Opinião

O estranho caso do aeroporto do Montijo

A não ser que sejamos versados nas matérias ou saibamos a opinião divergente de especialistas, há decisões políticas cuja racionalidade é de tal maneira notória que, por prudência e autoprotecção, nos devemos abster de produzir a mais singela das censuras. Por seu turno, também existem veredictos cuja lucidez aparenta estar tão ausente do processo deliberativo… Continue a ler

Posted on Em Opinião

A globalização não chega à nossa comunicação social

Considero-me uma pessoa com gostos bastante ecléticos, mas não nego uma particular apetência pelo estudo das histórias e das culturas orientais. Tratando-se, em específico, da história e da cultura nipónicas, o interesse transforma-se num entusiasmo quase apaixonado. Por estes motivos, tento manter-me inteirado sobre o que, na contemporaneidade, vai acontecendo em países tão distantes como… Continue a ler

Posted on Em Opinião

PSD – Dois candidatos e um golpista

Como os caros leitores sabem, decorre a campanha eleitoral para a conquista da Presidência do Partido Social Democrata. Três candidatos digladiam-se por um dos mais importantes lugares da política lusa, porque permite liderar uma instituição que, com um espírito reformista, ajudou a construir o nosso Portugal democrático — em tudo aquilo que este tem de… Continue a ler

Posted on Em Opinião

PS de Abrantes – O mea culpa

Por vezes, impelidos pelo instinto primário de nos superiorizarmos aos nossos adversários, movidos pela antevisão de uma vitória instantânea, submetidos ao ditame da adrenalina, agimos sem ponderação e cometemos erros baptizáveis com o sobrenome daquele que levou uma coça dos Partos. Sim, o senhor Marco Licínio Crasso. Faço este intróito para evocar uma situação caricata… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Deixem-nos ser pessoas!

Sou advogado e gosto da profissão que exerço. Apraz-me, em muito, e apesar de não me declarar apaixonado por este ou qualquer outro ofício, em virtude da flexibilidade que me garante e dos desafios intelectuais que me apresenta, permitindo-me gerir o esforço e os horários de labor ao ritmo que melhor se adapta às minhas… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Bolívia – Facilis est descensus averni

Facilis est descensus averni, dizia-nos o poeta Virgílio na língua que a tudo confere erudição. À letra, entende-se que “é fácil a descida ao Averno (Inferno)”, o que, em substância, se traduz num aviso bastante sensato para não trilharmos o tão sedutor caminho do mal. Ora, trago à liça esta locução latina, presente na Eneida,… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Eu ainda sou do tempo

Eu ainda sou do tempo em que o Bloco de Esquerda, no hemiciclo parlamentar, exigia lugares na fila da frente, porque considerava aviltante da sua dignidade institucional a colocação de Francisco Louçã e Luís Fazenda numa apagada e obscura quarta linha de assentos. Lembro-me de os, na altura, deputados se recusarem a relaxar os fundilhos… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Rui Rio – palavra dada é palavra honrada!

Estava eu numa qualquer sala de advogados, num qualquer tribunal deste nosso Portugal, quando se iniciou uma amena conversa sobre o debate televisivo que opôs António Costa a Rui Rio. Por entre afanosos interregnos ocasionados por Colegas a solicitarem subscrições para poderem formalizar as suas candidaturas aos órgãos da Ordem das Advogados, começou a imperar… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Indignações de autoclismo

Não sou uma pessoa com grandes receios de expressar ideias e convicções. Se o fosse, muito provavelmente, não utilizaria este espaço no Mais Ribatejo para escrever, com total autonomia e responsabilidade, sobre aquilo que me apetece e considero relevante. Contudo, há assuntos sensíveis que até eu evito comentar, porque são de uma complexidade tal que… Continue a ler

Posted on Em Opinião

Uma oleosa greve

Estamos no quarto dia do Apocalipse que os especialistas em escatologia denominaram de greve dos motoristas dos transportes de matérias perigosas. Um Apocalipse daqueles pequeninos e fofinhos, que destroem o mundo, mas só o quanto baste, porque estamos de férias e não queremos ser incomodados enquanto molhamos as fungosas unhas dos pés nas águas salgadas… Continue a ler

Ir para Início